Sabonete cada vez mais líquido
Os dados do estudo Consumidor da Marktest mostram que o número de consumidores de sabonete líquido se aproxima do de consumidores de sabonete sólido.
Grupo Marktest, 30 outubro 2007

placeholder O Consumidor contabiliza, em 2006, 5 350 mil residentes no Continente com 15 e mais anos que consomem sabonete sólido, um número que corresponde a 64.4% do universo em estudo e 4 706 mil consumidores de sabonete liquido ou em creme, o que equivale a 56.6% deste universo.

Apesar do consumo de sabonete sólido ser mais frequente, os valores estão mais próximos entre si. Se, em 2001, o número de consumidores de sabonete líquido correspondia a pouco mais de metade do número de consumidores de sabonete sólido, em 2006 apenas 7.8 pontos percentuais separam as duas categorias de sabonetes.

Enquanto no primeiro caso, a tendência é de relativa manutenção ou mesmo quebra, no segundo, a tendência é de subida, com uma taxa de crescimento médio anual superior a 10% no período em análise.

placeholder

A análise da penetração destes produtos por targets mostra-nos algumas diferenças. Enquanto o sabonete sólido se apresenta como um produto mais ou menos transversal, sem grandes oscilações de consumo entre as várias camadas da sociedade, a verdade é que o sabonete líquido ou em creme apresenta diferenças mais significativas.

No consumo de sabonete sólido a região é a variável que mais oscilações apresenta, com os valores a variar dos 72.2% no Grande Porto até aos 52.5% no Sul. Os jovens são os que se mostram mais distantes deste produto, com 49.5% de consumidores entre os 15 e os 17 anos.

placeholder

No que diz respeito ao consumo de sabonete líquido ou em creme, observam-se diferenças mais significativas, sendo ao nível da ocupação e da classe social que elas são mais evidentes.

Os quadros médios e superiores são os que mostram maior afinidade com o produto (79.9% consomem-no), contrariamente aos reformados e pensionistas (36.3%) ou aos mais idosos.

Os jovens, os residentes na Grande Lisboa, os estudantes e os indivíduos das classes sociais mais altas também revelam taxas de consumo superiores à média do Universo.

placeholder

Esta análise foi realizada com base nos resultados do estudo Consumidor da Marktest. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Esta análise foi corrigida no dia 6 de Dezembro de 2010.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais
Em Agenda ver mais