Imagem de José Sócrates baixa

Os resultados de Outubro do Barómetro Marktest/DN/TSF mostram uma quebra significativa no saldo de imagem de José Sócrates, revelando que os portugueses avaliam negativamente a sua actuação.

Grupo Marktest,  6 novembro 2007

Em Outubro, o líder do Partido Comunista Português (PCP), Jerónimo de Sousa foi o que obteve o saldo de imagem mais elevado (7.8%), sendo este o valor mais alto desde Março de 2007.

Francisco Louçã, líder do Bloco de Esquerda, desceu para segundo lugar, com um saldo de imagem de 7.7%.

O terceiro lugar coube a Luís Filipe Menezes, eleito líder do PSD a 28 de Setembro de 2007, que obteve no seu primeiro "escrutínio" público um saldo de imagem de 0.9%.

O líder do PS, José Sócrates, alcançou um saldo de imagem de -18.8%, ou seja duas vezes mais baixo do que o alcançado em Setembro e o mais baixo desde que foi eleito Primeiro-ministro em Fevereiro de 2005.

Paulo Portas, líder do CDS-PP, mantém-se na última posição, sendo o líder partidário com o saldo de imagem mais baixo: -23.6%

O Presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, obteve em Outubro um saldo de imagem 7% inferior face ao mês anterior, chegando a este último mês com um saldo de 12.4%.

Já Cavaco Silva, Presidente da República, foi o político cujo saldo de imagem mais aumentou, para os 44.7% em Outubro, o valor mais elevado desde Maio.

O saldo de imagem é obtido através do Barómetro Marktest/DN/TSF, que é realizado regularmente junto dos residentes no Continente com 18 e mais anos. Este saldo resulta da diferença entre as opiniões que classificam positivamente a actuação do líder e as que a classificam negativamente, ponderada pelo peso das respostas expressas. Consulte a Ficha Metodológica deste Barómetro ou contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais