As Sondagens e os Eleitores

Bárbara Gomes, Directora de Estudos Sectoriais da Marktest, troca algumas impressões com a Marktest.com Notícias a propósito dos resultados das sondagens que a empresa realizou para as recentes eleições para a Assembleia da República.

Grupo Marktest,  29 setembro 2009

Bárbara Gomes,
Directora de Estudos Sectoriais da Marktest
Na última semana, foram quatro as sondagens publicadas pelos órgãos de comunicação social. Todas elas evidenciavam o PS a registar uma crescente percentagem de intenções de voto dos portugueses, e o PSD a registar a tendência contrária. Em todas estas sondagens, o BE surgia em 3º lugar no ranking das intenções de voto, logo seguido do CDS-PP e por fim da CDU.

Com recurso a metodologias diferentes, todas elas apontavam para uma tendência, que se veio a verificar. Todas estiveram muito próximas dos resultados eleitorais.

No caso da última sondagem da Marktest divulgada nessa semana, podemos verificar que os resultados eleitorais alcançados, todos eles sem excepção, estavam compreendidos dentro das margens de erro apresentadas:

Não nos podemos esquecer que realizamos sondagens pré-eleitorais, ou seja sondagens que medem intenções de voto num dado momento, e não comportamentos de voto, logo é expectável que as diferenças de valores entre intenções e votos declarados sejam inevitáveis.

A nossa politica de rigor, transparência e isenção, são a prova do nosso trabalho e dos resultados que as nossas sondagens reflectem.

Bárbara Gomes
Directora de Estudos Sectoriais da Marktest

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais