Máquinas de café aumentam penetração nos lares nacionais

Máquinas de café aumentam penetração nos lares nacionais

placeholder

Uma análise dos dados do estudo TGI da Marktest evidencia que tem aumentado o número de portugueses residentes em lares com máquina de café.

Grupo Marktest
4 fevereiro 2014

Em 2013 (1ª vaga), o estudo TGI da Marktest contabiliza 6 198 mil indivíduos que referem possuir máquina de café em suas casas, um número que representa 74.6% do universo composto pelos residentes no Continente com 15 e mais anos.

Este número tem vindo a aumentar desde 2010, quando a penetração deste equipamento era de 68.1%.

Os dados do TGI revelam ainda que as máquinas de café expresso com sistema de cápsulas são as mais comuns, estando presentes em 42.9% dos lares portugueses. A penetração deste tipo de máquinas tem crescido sistematicamente, passando de uma penetração de 31.1% em 2010 para os 42.9% agora observados.

O gráfico mostra ainda que a evolução de penetração destas máquinas tem sido quase um espelho da evolução das tradicionais máquinas de café expresso, que têm registado uma tendência de baixa no período em análise.

Os dados e análises apresentadas fazem parte do estudo TGI, propriedade intelectual da Kantar Media, e do qual a Marktest detém a licença de exploração em Portugal, é um estudo único que num mesmo momento recolhe informação para 17 grandes sectores de mercado, 280 categorias de produtos e serviços e mais de 3000 marcas proporcionando assim um conhecimento aprofundado sobre os portugueses e face aos seus consumos, marcas, hobbies, Lifestyle e consumo de meios.

Presente em mais de 60 países nos 5 Continentes, o TGI poderá ainda caracterizar mercados internacionais com vista ao conhecimento dos consumidores além fronteiras.

Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais