Classe social distingue leitores de imprensa
Classe social distingue leitores de imprensa
placeholder
A análise dos dados do Bareme Imprensa da Marktest revela que a classe social é a variável que mais diferencia os leitores de imprensa.
Grupo Marktest
21 dezembro 2021

placeholderDe acordo com os dados de 2021 do Bareme Imprensa, a audiência média de imprensa foi de 34.7%, percentagem de portugueses que leu ou folheou a última edição de um qualquer título de imprensa estudado no Bareme Imprensa - num total de 2 milhões e 974 mil indivíduos.

Os jornais registaram 1,6 milhões de leitores enquanto as revistas contaram com 2,3 milhões de leitores, valores que correspondem a uma audiência média de 18.8% e 26.7%.

Considerando as variáveis sociodemográficas, vemos que os homens, os indivíduos entre 35 e 54 anos, os quadros médios e superiores, assim como os indivíduos das classes mais elevadas são quem tem mais afinidade com este meio, apresentando índices de audiência média de imprensa superiores ao universo, mais 53% no caso dos indivíduos da classe alta.

O Bareme Imprensa é o estudo regular da Marktest que analisa os hábitos de audiência de imprensa dos residentes no Continente com 15 e mais anos. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais
Em Agenda ver mais