Exoneração do general Alvarenga: cobertura noticiosa

A exoneração do general Alvarenga Sousa Santos do cargo de Chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas foi um dos temas “quentes” dos noticiários televisivos das últimas semanas, ocupando cerca de 8% da duração total das notícias emitidas entre os dias 10, 14 e de 18 a 21 de Outubro de 2002.

De um total de três horas, 31 minutos e 12 segundos de exposição sobre este tema na RTP1, RTP2, SIC, TVI e SIC Notícias, a RTP1 foi responsável por 35% deste valor, com uma cobertura noticiosa de uma hora, 13 minutos e 58 segundos.

A RTP2 e a SIC emitiram respectivamente 40 e 39 minutos sobre o assunto e tiveram uma quota de 19%. A TVI (17%) emitiu 36 minutos sobre o caso e a SIC Notícias cerca de 21 minutos (10% da duração total).

No período analisado, a política nacional teve claramente maior relevância na RTP1 e na RTP2. Do total de notícias emitidas nestes canais, respectivamente 31.8% e 40.2% da duração total foi dedicada à política nacional. Nos outros canais, esta relação baixa para 19.8% na SIC, 19.3% na TVI e 26.5% na SIC Notícias.

Também a exoneração do general Alvarenga teve maior cobertura relativa nos canais estatais: na RTP1 representou 10.3% do total do tempo informativo e 32.3% do dedicado à política nacional e na RTP2 teve um peso de 12% do tempo total e 30% do dedicado à política nacional. Na SIC, este assunto representou 6.5% da duração total e 32.6% da política nacional, na TVI 5.3% do total e 27.5% da política nacional e na SIC Notícias 9.7% do total, mas 36.5% da política nacional.



As notícias sobre o processo de exoneração de Alvarenga Sousa Santos envolveram a referência a outras personalidades, nomeadamente a Durão Barroso, a Paulo Portas e a Jorge Sampaio. Destes, foi Paulo Portas que obteve maior cobertura noticiosa, com 1:17:16, logo seguido dos restantes, que obtiveram valores muito próximos um do outro: Durão Barroso foi protagonista em notícias com duração de 1:06:12 e Jorge Sampaio num total de 1:07:15 horas.

Paulo Portas obteve maior exposição na RTP1, na RTP2 e na TVI. A SIC privilegiou Durão Barroso e a SIC Notícias, Jorge Sampaio.

O canal que mais relevância deu a Durão Barroso (peso da sua exposição no conjunto do tempo dedicado à exoneração de Alvarenga) foi a SIC Notícias, com 61.3%. Na SIC, o Primeiro Ministro é referido em 48.4% da duração total das notícias sobre este tema, na TVI 43%, na RTP1 19.6% e na RTP2 9.7%.

Já Paulo Portas registou maior relevância nos noticiários da TVI: 47.4%, face aos 37.7% de referências na SIC, 37.6% na RTP1, 28.3% na RTP2 e 28% na SIC Notícias.

Quanto a Jorge Sampaio, é também a SIC Notícias que lhe atribui maior relevância, com 72% da duração das notícias sobre o caso Alvarenga a referirem-no como protagonista. A proporção desce para 41.6% na TVI, 31.5% na SIC, 23.3% na RTP1 e 17.7% na RTP2.

A análise foi realizada pela Mediamonitor, com recurso ao seu software e-telenews.com.


Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais