Ficção atrai 50% do investimento publicitário

Segundo dados da MediaMonitor, os programas de ficção são responsáveis por 50% do investimento publicitário na televisão, a preços de tabela. Uma análise por canais revela no entanto algumas diferenças.

Nos primeiros nove meses do ano a publicidade nos três canais aerial de Tv (RTP1, SIC e TVI) ultrapassou os mil milhões de euros a preços de tabela; mais de metade deste montante esteve associado a programas de ficção.

A estrutura do investimento por tipo de programa revela no entanto algumas diferenças por canais. A TVI, que no período concentrou 47.2% do montante global investido em televisão, e a SIC, que registou um share de investimento de 35.7%, apresentam uma estrutura mais semelhante. Em ambos os casos, a maior fatia do investimento de cada canal foi dirigida a programas de ficção (61.0% e 52.5%, respectivamente). A este tipo de programas seguiu-se a informação (18.8% e 22.4%, respectivamente) e as variedades/divertimento (14.4% e 19.2%, respectivamente). Já na RTP1, foi este último tipo de programas que captou mais publicidade (32.3% do total investido no canal), seguido da informação (32.1%) e da ficção (15.3%).

De Janeiro a Setembro deste ano, a novela Saber Amar da TVI foi o programa que maior volume de investimento a preços de tabela captou, num total superior a 86 milhões de euros. Jornal Nacional da TVI e a novela Amanhecer do mesmo canal foram os outros programas com maior volume de investimento publicitário (67,5 e 59,8 milhões de euros, respectivamente). Na SIC, o Jornal da Noite foi o programa que mais publicidade atraiu (num total superior a 41 milhões de euros) e na RTP1, o Telejornal, com 31,6 milhões de euros, foi o programa que mais investimento captou neste período.

A análise foi efectuada com o software Videotrack da MediaMonitor para o período de Janeiro a Setembro de 2003.



Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais