Fúria de Viver: as audiências e a publicidade

A novela emitida pela SIC chegou ao fim e a Mediamonitor fez um balanço das audiências conseguidas pela novela ao longo da sua exibição, bem como da publicidade associada ao programa.

Fúria de Viver, como na maior parte das novelas, teve como pano de fundo o evoluir de personagens de diferentes faixas etárias, classes sociais, culturais e profissionais. Contou a história dos seus amores, ciúmes, intrigas e crimes em 172 episódios, entre 7 de Janeiro e 27 de Setembro de 2002.

Conforme se pode observar no gráfico que ilustra a evolução semanal, os melhores valores de audiência foram registados nas primeiras semanas de emissão onde a audiência média atingiu os 10%, valor que só viria a alcançar na semana 19 com 10.4% de audiência média. O último episódio da novela registou 8.3% de audiência média.

Fúria de Viver - Publicidade

O investimento a preço de tabela da Fúria de Viver por semanas registou, ao contrário das audiências, os valores mais elevados no fim da sua exibição. A semana com menos investimento, 200 mil euros, foi precisamente a primeira e aquela que teve mais investimento foi a última, com 1 milhão e meio de euros. No conjunto dos episódios emitidos, o investimento a preços de tabela ascendeu a mais de 20 milhões de euros.

O maior anunciante da Fúria de Viver foi a Som Livre, com mais de um milhão de euros, ultrapassando a Unicer em 230 mil euros. A Modelo Continente e Leverelida fecham a tabela dos 10 maiores anunciantes, com 516 e 452 mil euros respectivamente.

Analisando o investimento por marcas, temos o Passatempo BP/SIC na primeira posição, com um investimento de 584 mil euros, ultrapassando o bacalhau Riberalves e a clínica Corporacion Dermoestetica, que registaram um investimento acima dos 400 mil euros. No fim da tabela surge a McDonald's e Nívea, com um investimento de cerca de 300 mi euros.



Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais