Análise Evolutiva da Imagem do Governo
Segundo os resultados do Barómetro Marktest/DN/TSF, o saldo médio da imagem dos ministros que compõem o governo tem vindo a baixar desde a sua tomada de posse, há cerca de 28 meses.
Grupo Marktest,  6 setembro 2007

placeholder Analisando dos dados fornecidos pelo Barómetro Político Marktest/DN/TSF verifica-se que, desde o início da sua legislatura até ao mês de Julho de 2007, o saldo de imagem do governo tem vindo, de um modo geral, a diminuir.

De facto, o valor mais alto foi atingido logo após a tomada de posse, quando em Março de 2005 alcançou um saldo médio de 17.5%. Desde essa data o sentido evolutivo foi sempre descendente até atingir pela primeira vez o valor negativo de -1.1% em Setembro de 2005.

Após algumas oscilações observadas entre Outubro de 2005 e Setembro de 2006 (mas sempre com saldos médios positivos), em Outubro de 2006 o saldo médio de imagem regressa a valores negativos, que se mantêm até Janeiro de 2007.

Ao longo deste último ano, o saldo de imagem tem apresentado algumas oscilações atingindo o valor mais elevado em Fevereiro (1.1%) e o mais baixo em Junho com -4.7% sendo esta última percentagem a mais baixa desde o início da legislatura.

placeholder

Analisando os ministros que compõem o Governo, desde Janeiro de 2007, observam-se algumas diferenças nos seus saldos de imagem.

Da totalidade dos ministros, e desde Janeiro de 2007, 47.1% destes obteve sempre saldos de imagem positivos, enquanto que 23.5% obtiveram um saldo de imagem sempre negativo. Houve ainda 29.4% de ministros que oscilaram nos últimos sete meses entre a avaliação positiva e a negativa.

Dos ministros com saldo positivo destaca-se António Costa, ministro de Estado e da Administração Interna em exercício até Maio de 2007. Este ministro alcançou em Maio o saldo de imagem mais elevado dos últimos sete meses, chegando a 16%.

Obtiveram também saldo sempre positivo entre Janeiro e Julho de 2007, Augusto Santos Silva (ministro dos Assuntos Parlamentares), Isabel Pires de Lima (ministra da Cultura), Luís Amado (ministro de Estado e Negócios Estrangeiros), Mariano Gago (ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior), Nunes Correia (ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Desenvolvimento Regional), Nuno Severiano Teixeira (ministro da Defesa Nacional), Pedro Silva Pereira (ministro da Presidência) e Rui Pereira (ministro da Administração Interna desde Junho).

Dos ministros com saldo negativo, destaca-se António Correia de Campos, ministro da Saúde, que, com um saldo de -39.9% em Junho de 2007, atingiu a avaliação mais baixa de sempre.

Também com saldo negativo estão Jaime Lopes da Silva (ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural e Pescas), Maria de Lurdes Rodrigues (ministra da Educação) e Mário Lino (ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações).

Entre os ministros que oscilaram entre o saldo positivo e o negativo contam-se Fernando Teixeira dos Santos (ministro do Estado e das Finanças), o Primeiro-ministro José Sócrates e Alberto Costa (ministro da Justiça). Este último obteve saldo negativo, no período considerado, uma única vez, em Julho de 2007.

Oscilaram ainda entre o saldo positivo e o negativo, José Vieira da Silva (ministro do Trabalho e Solidariedade Social) e Manuel Pinho (ministro da Economia e Inovação), que apenas obtiveram saldo positivo uma vez (em Fevereiro e Janeiro, respectivamente).

O gráfico mostra o valor médio observado entre Janeiro e Julho de 2007.

placeholder

O saldo de imagem é obtido através do Barómetro Marktest/DN/TSF, que é realizado regularmente junto dos residentes no Continente com 18 e mais anos. Este saldo resulta da diferença entre as opiniões que classificam positivamente a actuação do ministro e as que a classificam negativamente, ponderada pelo peso das respostas expressas. Esta análise tomou como referência a média dos saldos de imagem dos ministros que compõem o governo. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais
  • The Art & Science of Inovation

    16 a 18 de junho de 2024

    ESOMAR

    Chicago, EUA

    events@esomar.org

  • 30 anos CNPD

    A Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) realiza uma conferência internacional, integrada nas comemoraçãoes do seu 30º aniversário.

    24 de junho de 2024

    Comissão Nacional de Proteção de Dados

    Sala do Senado, Assembleia da República, Lisboa

    geral@cnpd.pt