Portugueses querem menos desemprego

Se o Pai Natal pudesse realizar este desejo, a diminuição da taxa de desemprego seria certamente a melhor prenda para os portugueses. Assim o indicam os resultados de uma sondagem exclusiva realizada no Fonebus da Marktest para a Marktest.com Notícias.

Grupo Marktest,  13 dezembro 2007

Em sondagem realizada pelo Fonebus da Marktest, os residentes no Continente com 18 e mais anos foram confrontados com sete objectivos para Portugal alcançar nos próximos anos. Pedia-se aos entrevistados que escolhessem apenas um objectivo a ser alcançado pelo país.

A maioria dos inquiridos, 38.9%, referiu que Portugal deveria diminuir a taxa de desemprego, 22.0% indicou que o objectivo a alcançar deveria ser o de diminuir as desigualdades sociais, enquanto 12.0% apostou em conseguir um elevado nível de crescimento económico. Combater o aumento dos preços, proteger o meio ambiente e aumentar as condições de segurança dos cidadãos mereceram preferências próximas (6.5%, 6.4% e 6.0%, respectivamente). Finalmente, um dos grandes objectivos deste Governo, a manutenção do controlo do défice orçamental, foi a escolha de 4.8% dos inquiridos.

Embora a hierarquização destas referências seja mais ou menos universal entre os entrevistados, a análise do seu perfil revela algumas diferenças nas escolhas feitas.

Assim, os inquiridos das classes sociais alta e média alta foram os únicos que não referiram em primeiro lugar a diminuição da taxa de desemprego como objectivo para Portugal alcançar nos próximos anos. Na opinião da maioria destes indivíduos, 31.1%, esse objectivo deveria ser a diminuição das desigualdades sociais.

Os idosos também hierarquizam estes objectivos de forma um pouco diferente da média. Se os dois primeiros objectivos coincidem com as opiniões da média, já a terceira opção vai para o combate ao aumento dos preços, referida por 7.2% dos inquiridos com mais de 64 anos.

Refira-se ainda o facto dos indivíduos com idades compreendidas entre os 35 e 44 anos se mostrarem relativamente dividos entre os três principais objectivos para o país alcançar no futuro: 27.0% dos inquiridos nesta faixa etária referem a diminuição da taxa de desemprego, 26.4% a diminuição das desigualdades sociais e 20.9% o conseguir um elevado nível de crescimento económico.

O gráfico representa as respostas com mais referências a esta questão, onde se podem visualizar algumas diferenças de opinião de acordo com o perfil sociodemográfico dos inquiridos.

A análise dos resultados permite ainda afirmar que a diminuição da taxa de desemprego foi mais apontada pelos residentes no Sul, a diminuição das desigualdades sociais foi mais referida pelos indivíduos das classes sociais alta e média alta, enquanto o conseguir um elevado nível de crescimento económico foi mais indicado pelos indivíduos entre os 35 e os 44 anos. O combate ao aumento dos preços foi um objectivo mais caro aos residentes no Litoral Norte, enquanto a protecção do meio ambiente foi mais apelativa para os jovens dos 18 aos 24 anos. Finalmente, o aumento das condições de segurança dos cidadãos foi um objectivo mais referido pelos idosos com mais de 64 anos, ao passo que a manutenção do controlo do défice orçamental se mostrou mais cara aos residentes no Litoral Centro.

Este estudo foi realizado no Fonebus da Marktest, entre os dias 4 e 6 de Dezembro de 2007, de acordo com a seguinte a Ficha Técnica. Contacte-nos se pretende mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais