Menos portugueses em sites bancários

Os resultados do estudo Netpanel meter da Marktest contabilizam em Junho menos acessos a sites bancários, na navegação realizada a partir do lar.

Grupo Marktest,  29 julho 2008

Em Junho de 2008, os sites bancários receberam 980 mil utilizadores únicos, que acederam a partir de casa, o que representa um decréscimo de 8.6% face a Maio e de 5.7% relativamente ao mesmo mês de 2007.

Os dados do estudo Netpanel meter da Marktest, relativos aos residentes no Continente com 15 e mais anos que visitam sites bancários a partir do lar, indicam ainda que a grande maioria destes indivíduos acede a páginas seguras (https). Em Junho, foram 892 mil os utilizadores únicos destas páginas, o que corresponde a 91.0% dos visitantes de bancos online.

A média diária de utilizadores de sites bancários baixou para os 167 mil, menos 8.2% do que no mês anterior e menos 5.1% do que no período homólogo do ano passado.

O total de páginas visitadas nestes sites aproximou-se 61 milhões, uma quebra de 14.2% face ao mês precedente e de 19.2% relativamente ao período homólogo anterior.

O tempo total de navegação em sites bancários esteve perto de 505 mil horas, menos 15.6% do que o registado no mês transacto e menos 24.8% do que o observado no mesmo mês do ano anterior. Este número equivale a uma média diária de 16 824 horas e mensal de 31 minutos por utilizador.

Os sites da CGD mantêm-se na liderança, tanto em número de utilizadores únicos como em páginas visitadas na navegação realizada a partir de casa.

Em Junho, 476 mil indivíduos acederam a sites da CGD a partir do lar. Na segunda posição, mantêm-se os sites do Millennium bcp, com 279 mil utilizadores únicos, seguidos dos sites do BES, com 192 mil utilizadores únicos, do BPI, com 182 mil utilizadores únicos, do Santander Totta, com 151 mil utilizadores únicos e do Montepio Geral, com 108 mil utilizadores únicos. Num mês em que se verificaram quebras em todos os sites bancários, o Santander Totta online foi o que menos utilizadores únicos perdeu, baixando 1.9% face a Maio. O BES online foi novamente este mês o que registou a maior quebra, de 17.9%.

Em páginas visitadas, a liderança também se mantém da CGD, com 24 milhões. O Millennium bcp mantém-se em segundo, com mais de 12 milhões de páginas visitadas, seguido do BPI, com 6 348 mil, do BES, com 5 216 mil, do Santander Totta, com 4 417 mil e do Montepio Geral, com 2 569 mil páginas visitadas. O BES online foi o que observou a menor quebra mensal em páginas visitadas, de 1.8%, enquanto a CGD e o Montepio online protagonizaram as maiores quebras mensais, com menos 21.4% de páginas visualizadas a partir do lar.

A análise tem como base informação do Netpanel meter da Marktest, um estudo que analisa o comportamento dos internautas portugueses a partir de um painel de utilização doméstica. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais