Actuação de Louçã melhor avaliada

Os dados de Maio do Barómetro Político Marktest mostram que Francisco Louçã é o único líder partidário com índice de imagem positivo, tendo ainda sido neste mês a personalidade que mais ganhos obteve neste indicador.

Grupo Marktest,  4 junho 2009

Os resultados do Barómetro Político da Marktest indicam que o Presidente da República, Cavaco Silva, viu o seu saldo de imagem subir em Maio, depois da quebra registada no mês anterior. Com um saldo de imagem de 41.0%, mais 3.9 pontos percentuais do que em Abril, protagoniza uma das duas únicas subidas do mês. Este resultado mostra que os residentes no Continente com 18 e mais anos classificam, na sua maioria, de forma positiva a actuação do Presidente e que esse número subiu no último mês.

Em Maio, à excepção do Presidente da República e de Francisco Louçã, todos os líderes assistiram a uma deterioração do seu índice de imagem, efeito que foi mais sentido por Paulo Portas, que protagonizou a maior quebra mensal, depois de no mês anterior ter sido o político com mais ganhos neste índice.

Francisco Louçã é agora o único líder partidário a apresentar o saldo de imagem mais positivo, com 18.6% em Maio, o que representou uma subida de 4.2 pontos percentuais relativamente a Abril.

Jerónimo de Sousa baixou novamente para terreno negativo, mas o seu saldo de imagem mostra que as opiniões dos inquiridos se dividem quase pela metade quando avaliada a sua actuação. Obtém em Maio um saldo de -0.9%, o que corresponde a uma quebra de 1.9 pontos percentuais face a Abril.

Paulo Portas viu o seu saldo de imagem baixar 3.4 pontos percentuais, o que correspondeu ao maior decréscimo mensal entre as personalidades em análise. Está agora com um saldo de imagem de -11.6%

José Sócrates mantém-se em terreno negativo, tendo baixado 1.6 pontos face a Abril. Chega a Maio com um saldo de imagem de -29.8%, o que o coloca a par do valor obtido pela líder do PSD, com 0.9 pontos percentuais de vantagem.

Manuela Ferreira Leite, assistiu a uma quebra do seu saldo de imagem, depois de dois meses em crescimento. Apesar de muito próxima de Sócrates, permanece como a líder com pior saldo, de -30.7% em Maio. Este valor correspondeu a uma descida de 1.3 pontos percentuais face a Abril.

No gráfico evolutivo são especialmente visíveis as quebras de popularidade de Cavaco Silva (sobretudo entre Maio e Novembro de 2008) e de Manuela Ferreira Leite. Com efeito, o Presidente da República protagonizava desde Maio uma tendência de quebra do seu saldo de imagem, que parece ter sido invertida no início do novo ano, ao passo que a líder do PSD observa desde Julho de 2008 (o segundo mês em que a sua actuação foi avaliada neste Barómetro) esta mesma tendência, especialmente acentuada até Novembro. José Sócrates, pelo seu lado, apresenta desde Junho de 2007 um saldo de imagem negativo, que tem revelado desde Novembro de 2008 uma tendência para a degradação, especialmente visível nos últimos meses, quando se "encontra" com Manuela Ferreira Leite. Jerónimo de Sousa e Francisco Louçã distinguem-se dos restantes por estarem em terreno positivo na maior parte do período em análise, sendo ainda de referir que, excluindo o Presidente da República, Louçã é desde Julho de 2007 o melhor avaliado pelos inquiridos neste Barómetro.

O Barómetro Político Marktest é realizado regularmente junto dos residentes no Continente com 18 e mais anos. O saldo de imagem resulta da diferença entre as opiniões positivas e as negativas, ponderada pelo peso das respostas expressas.

Os resultados deste Barómetro estão disponíveis aqui.

Consulte a Ficha Metodológica deste Barómetro ou contacte-nos para mais informações sobre este assunto

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais