Concelho de Avis menos abstencionista
Os resultados eleitorais dos últimos 35 anos, analisados pelo Grupo Marktest na publicação Autárquicas e Legislativas: 30 Anos de Cores Políticas em Portugal, mostram que os eleitores de Avis são os mais participativos, registando as menores taxas de abstenção tanto nas legislativas como nas autárquicas.
Grupo Marktest,  16 julho 2009

placeholder Uma análise dos resultados eleitorais divulgados pela Direcção Geral da Administração Interna (ex Secretariado Técnico para os Assuntos do Processo Eleitoral; STAPE) disponíveis na análise Autárquicas e Legislativas: 30 Anos de Cores Políticas em Portugal, que o Grupo Marktest recentemente publicou, permite constatar que, em termos médios, a participação eleitoral tem sido mais elevada nas eleições para a Assembleia da República do que nas autárquicas. Nestas três décadas em análise, o valor médio da abstenção é de 26.6% para as legislativas e de 35.7% para as autárquicas.

Entre 1976 e 1995, o concelho de Avis (distrito de Portalegre) foi o que registou as maiores taxas de participação nas eleições legislativas (com um máximo de 94.3% em 1979 e um mínimo de 79.0% em 1995). Em 1999 e em 2002 foi o Corvo (Região Autónoma dos Açores) que registou maior taxa de participação nestas eleições (com 75.7% e 73.2%, respectivamente), lugar que em 2005 pertenceu ao concelho de Sardoal (distrito de Santarém), com 74.3%.

Pelo contrário, o concelho de Vila do Porto (Região Autónoma dos Açores) foi o que protagonizou maior nível de abstenção nas legislativas, com um valor médio de 53.8% para o período considerado e um máximo de 60.0% de abstenção nas eleições de 2005. Este valor máximo de abstenção foi também observado em Lagoa (Região Autónoma dos Açores) nas eleições anteriores, de 2002.

placeholder

Nas eleições autárquicas, foi também o concelho de Avis o que protagonizou a maior taxa de participação, de 81.8% para a média do período. Os valores máximos do período foram observados em 1979 neste mesmo concelho, com 91.6%.

A abstenção nas eleições autárquicas para a média do período considerado foi maior no concelho de Ponta Delgada (Região Autónoma dos Açores), com 53.4% de ausentes das urnas de voto. Os valores máximos da abstenção foram observados em 1976 em Constância (distrito de Santarém), concelho onde 63.1% dos inscritos não votaram nestas eleições.

placeholder

Esta publicação pode ser adquirida no nosso site, aqui. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais
Em Agenda ver mais