Quebra na intenção de voto no PSD

Quebra na intenção de voto no PSD

placeholder

O PSD sofreu uma nova quebra nas intenções de voto dos portugueses, de acordo com os resultados do Barómetro Político Marktest de Fevereiro.

Grupo Marktest
28 fevereiro 2012

De acordo com os dados disponibilizados pelo Barómetro Político da Marktest de Fevereiro, o número de inquiridos que afirmou que votaria PSD numa eventual eleição para a Assembleia da República voltou a diminuir, não indo além de 30.2% - o valor mais baixo desde Janeiro de 2010 e correspondendo a uma quebra mensal de 7.4 pontos percentuais e a uma quebra homóloga de 8.5 pontos percentuais.

O PS manteve-se como o segundo partido mais importante em termos de intenção de voto. Com uma subida mensal de 0.7 pontos percentuais, registou em Fevereiro 25.9%. Este valor correspondeu a uma quebra homóloga de 1.1 pontos percentuais.

A coligação CDU (PCP/PEV) regressou à terceira posição, que havia perdido em Janeiro para o Bloco de Esquerda. Com 9.3%, protagonizou a maior subida mensal, de 3.2 pontos percentuais. Esta foi também a maior percentagem de intenção de voto para esta Coligação desde Outubro de 2011.

O Bloco de Esquerda desceu para a quarta posição, com uma intenção de voto de 6% (menos 1.7 pontos percentuais do que em Janeiro e mais 1.7 pontos percentuais do que no período homólogo de 2011).

O CDS-PP manteve-se na última posição em termos de intenção de voto, não indo além de 3.9% - uma quebra mensal de 0.1 pontos percentuais e homóloga de 3 pontos percentuais. O valor alcançado por este partido foi o mais baixo desde Outubro de 2007.

Os resultados deste Barómetro estão disponíveis aqui.

Consulte a Ficha Metodológica deste Barómetro ou contacte-nos para mais informações sobre este assunto

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais