Todos os líderes políticos com saldo de imagem negativo

Todos os líderes políticos com saldo de imagem negativo

placeholder

O Barómetro Político Marktest de Abril vem mostrar uma situação inédita: todos os líderes analisados obtiveram saldo de imagem negativo, o que significa que os portugueses avaliam maioritariamente de forma negativa a sua actuação.

Grupo Marktest
3 maio 2011

Os dados do Barómetro Político Marktest mostram que os líderes políticos analisados viram em Abril a sua actuação avaliada negativamente pela maioria dos portugueses. Nem mesmo o Presidente da República, Cavaco Silva, ficou imune a esta avaliação, o que constitui uma situação inédita neste Barómetro, visto que nunca antes havia sido registado um saldo de imagem negativo de um Presidente da República. Relembre-se que este saldo resulta da diferença das opiniões negativas pelas positivas, ponderada pelo peso das opiniões expressas relativamente à actuação dos líderes.

Em Abril voltou a registar-se a situação já observada no mês anterior, com os portugueses a mostrar-se ainda mais críticos face à actuação de Cavaco Silva e de Pedro Passos Coelho, os dois políticos com maior quebra no seu saldo de imagem face a Março. Pelo contrário, José Sócrates e Francisco Louçã (este, em menor grau) viram o seu saldo de imagem melhorar, mas não o suficiente para ultrapassarem o saldo negativo.

A actuação do Presidente da República, Cavaco Silva, foi em Abril avaliada maioritariamente de forma negativa pelos portugueses, obtendo um saldo de imagem de -9.3%, o valor mais baixo alguma vez alcançado por um Presidente da República desde que acompanhamos este indicador.

O valor de Cavaco Silva representa ainda uma quebra mensal de 20.1 pontos percentuais, que foi também o máximo observado este mês entre os líderes em análise. Relativamente ao verificado há 12 meses, o saldo de imagem do Presidente da República é agora 47.7 pontos percentuais mais baixo. Um outro indicador inédito é ainda o facto de este valor ser inferior ao de outro político, que este mês foi Paulo Portas, que se apresentou como o líder partidário a obter uma avaliação menos negativa.

O líder do CDS-PP obteve em Abril um saldo de imagem -6.2%, o melhor entre as personalidades analisadas. Este valor correspondeu no entanto a uma descida de 5.5 pontos percentuais face ao mês anterior e de 9.4 pontos percentuais face a Abril de 2010.

>Jerónimo de Sousa, líder do PCP, baixou 6.3 pontos percentuais face a Março e chega a Abril com um saldo de imagem de -14.3%, o que constitui o seu valor mais baixo de sempre. Face ao observado 12 meses atrás, o valor obtido por Jerónimo de Sousa é agora 18.7 pontos percentuais mais baixo.

O líder do Bloco de Esquerda, embora recuperando 0.3 pontos percentuais face a Março, obteve em Abril um índice de -18.2%, o que correspondeu a uma descida homóloga de 22.2 pontos percentuais.

O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, foi o segundo político com maior quebra no seu saldo de imagem, que baixou 19 pontos percentuais face a Março, tendo registado em Abril um saldo negativo, de -22.8%, o seu valor mais baixo de sempre.

Finalmente, o Primeiro-ministro e líder do PS, José Sócrates, manteve-se como o líder partidário com o saldo de imagem mais baixo, chegando a Abril com -41.8%. Este valor correspondeu no entanto a um acréscimo de 6.5 pontos percentuais face a Março, que foi o máximo observado este mês. Recorde-se ainda que em Março o valor de José Sócrates foi o mais baixo de sempre para os políticos que a Marktest vem analisando ao longo dos últimos anos, com um mínimo de -48.3%. O valor obtido em Abril pelo Primeiro-ministro está contudo 20.5 pontos percentuais abaixo do contabilizado 12 meses antes.

A análise evolutiva deste indicador permite verificar que José Sócrates se encontra em terreno francamente negativo. O Presidente da República vem revelando uma dinâmica de quebra, chegando mesmo a atingir este mês um valor negativo. O gráfico permite também verificar que os restantes líderes partidários se posicionam agora com valores relativamente próximos entre si, mas em terreno negativo. Refira-se ainda a quebra registada por Passos Coelho, que apresenta agora um índice negativo apenas ultrapassado por José Sócrates.

O Barómetro Político Marktest é realizado regularmente junto dos residentes no Continente com 18 e mais anos. O saldo de imagem resulta da diferença entre as opiniões positivas e as negativas, ponderada pelo peso das respostas expressas.

Os resultados deste Barómetro estão disponíveis aqui.

Consulte a Ficha Metodológica deste Barómetro ou contacte-nos para mais informações sobre este assunto

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais