Imagem dos líderes partidários segue negativa

Imagem dos líderes partidários segue negativa

placeholder

Em Setembro, apenas a actuação de Paulo Portas obtém um saldo de avaliação positivo, o que mostra que os portugueses inquiridos no Barómetro Político da Marktest não estão satisfeitos com a actuação destes políticos.

Grupo Marktest
6 outubro 2010

Os dados do Barómetro Político Marktest de Setembro mostram que o saldo de imagem de todos os líderes partidários com assento parlamentar é negativo, excepto a de Paulo Portas, que se encontra perto do valor nulo.

A avaliação da actuação do Presidente da República, Cavaco Silva, mantém-se em terreno positivo, com um saldo de imagem de 23.2%, embora baixando 3.1 pontos percentuais face ao anterior Barómetro, de Julho. Desde Maio que o saldo de imagem do Presidente se mostra com tendência para a degradação e em Setembro regista mesmo menos 15 pontos percentuais do que há um ano atrás.

Entre os líderes dos partidos com assento parlamentar, apenas Paulo Portas, líder do CDS-PP, regista em Setembro um saldo de imagem positivo, de 0.9%. Este valor representa ainda o maior aumento face a Julho, com mais 4.4 pontos percentuais. Portas consegue ainda este mês ser o único líder com melhor imagem do que há 12 meses, com mais 4.4 pontos percentuais do que em Setembro de 2009.

Pedro Passos Coelho, líder do PSD, viu o seu saldo de imagem baixar face a Julho e está em terreno negativo, com -3.1%, menos 3 pontos percentuais do que no anterior Barómetro.

O líder do PCP, Jerónimo de Sousa, obteve um saldo de -8.0%, um valor que representou a maior quebra face a Julho, com menos 4.6 pontos percentuais do que então.

Francisco Louçã, líder do Bloco de Esquerda, apresentou em Setembro um saldo de imagem de -8.2%, um valor que apresenta uma descida de 4.3 pontos percentuais face ao Barómetro anterior.

José Sócrates, Primeiro-ministro e líder do PS, manteve-se na última posição, sendo o líder partidário com o saldo de imagem mais baixo: -26.1%. Apresentou, no entanto, uma subida de 3.1 pontos percentuais face a Julho, o que constitui a segunda maior subida mensal. Relativamente à situação verificada um ano antes, Sócrates está, contudo, distante dos valores que então apresentava, tendo agora menos 20.2 pontos percentuais do que em Setembro de 2009.

Tal como frisámos antes, relativamente ao observado há 12 meses, apenas Paulo Portas apresenta agora um saldo de imagem mais favorável (mais 2.3 pontos percentuais do que então), enquanto José Sócrates protagoniza a maior descida (com menos 20.2 pontos percentuais). Cavaco Silva perdeu 15.0 pontos percentuais, Francisco Louçã perdeu 14.1 pontos e Jerónimo de Sousa regrediu 3.4 pontos face a Setembro de 2009.

O gráfico permite acompanhar a evolução da avaliação da actuação destas personalidades:

O Barómetro Político Marktest é realizado regularmente junto dos residentes no Continente com 18 e mais anos. O saldo de imagem resulta da diferença entre as opiniões positivas e as negativas, ponderada pelo peso das respostas expressas.

Os resultados deste Barómetro estão disponíveis aqui.

Consulte a Ficha Metodológica deste Barómetro ou contacte-nos para mais informações sobre este assunto

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais