Nova quebra na Imagem dos Políticos

Nova quebra na Imagem dos Políticos

placeholder

Os dados do Barómetro Político Marktest de Fevereiro vêm mostrar uma descida generalizada do saldo de imagem dos políticos nacionais.

Grupo Marktest
9 março 2011

Os dados do Barómetro Político Marktest de Fevereiro registaram quebras acentuadas no saldo de imagem na maioria dos líderes partidários com assento parlamentar.

O Presidente da República, Cavaco Silva mantém a primeira posição em termos de saldo de imagem, chegando a Fevereiro com 15.8%, uma subida mensal de 0.6 pontos percentuais.

O Primeiro-ministro e líder do PS, José Sócrates, mantém-se como o líder partidário com o saldo de imagem mais baixo, chegando a Fevereiro com -45.8%, o valor mais baixo desde Outubro de 2010 e o segundo mais baixo de sempre para este político.

O líder do Bloco de Esquerda também registou uma forte quebra no seu saldo de imagem. Em Fevereiro Francisco Louçã não foi além de um saldo de -21.7%, o mais baixo de sempre, sendo o segundo líder partidário com pior saldo neste mês.

Também Jerónimo de Sousa, líder do PCP viu o seu saldo agravado em Fevereiro, com -13.3%, sendo este o valor mais baixo de sempre.

Paulo Portas, líder do CDS-PP registou uma subida mensal de 5.8 pontos percentuais, mantendo-se contudo em terreno negativo. O seu saldo de imagem em Fevereiro não foi além de -1.5%.

O único líder partidário com saldo de imagem positivo foi o líder do PSD, Pedro Passos Coelho. Com uma subida mensal de 4 pontos percentuais, este líder chegou a Fevereiro com um saldo de 0.7%.

O Barómetro Político Marktest é realizado regularmente junto dos residentes no Continente com 18 e mais anos. O saldo de imagem resulta da diferença entre as opiniões positivas e as negativas, ponderada pelo peso das respostas expressas.

Os resultados deste Barómetro estão disponíveis aqui.

Consulte a Ficha Metodológica deste Barómetro ou contacte-nos para mais informações sobre este assunto

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais