Confiança de empresários em baixa

placeholderplaceholderSegundo revelam os últimos resultados dos Inquéritos de Conjuntura à Indústria, Construção, Comércio e Serviços do INE, as expectativas dos empresários atingiram mínimos históricos em todos os sectores, com o índice de confiança a atingir níveis francamente pessimistas.

Em Dezembro de 2002, os valores do índice de confiança na indústria transformadora, na construção e obras públicas, no comércio e nos serviços sofreram um agravamento face ao mês precedente e revelam um pessimismo dos empresários desses sectores na apreciação da actividade corrente e expectativas de evolução futura.

placeholderO sector que apresenta maior quebra de confiança dos empresários é o da construção e obras públicas, que atingiu em Dezembro valores francamente negativos. A Associação do sector, AECOPS, havia já anunciado em Novembro último que “o ano de 2002 tem vindo a revelar-se um período particularmente difícil para o sector da construção”, com fortes abrandamentos face ao ano anterior.

Globalmente, tanto no sector da indústria como na do comércio, o índice de confiança dos empresários portugueses segue de alguma forma a tendência verificada nos países da área Euro, sendo possível identificar alguns cilclos de tendência semelhante. No entanto, os últimos dados indicam que em Portugal o pessimismo é maior. Já quanto ao sector da construção, notam-se sentimentos mais díspares, embora durante o ano de 2002 tenha havido maior aproximação entre Portugal e os países da área Euro. Também aqui, os empresários nacionais estão mais pessimistas que os seus congéneres europeus.



placeholder placeholder


Os dados dos indicadores de conjuntura sectoriais estão disponíveis na Marktest.com, na área General & Marketing Facts.



Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais