A guerra e a internet

placeholderO intensificar da situação de conflito no Iraque e o início da guerra a 19 de Março estão a provocar alterações na utilização dos sites informativos. Esta uma das conclusões de uma análise efectuada pela Marktest através do Netpanel.

placeholderPara os principais sites informativos, a evolução do seu número de utilizadores únicos de 27 de Janeiro a 30 de Março é a que se encontra reproduzida no gráfico. Assistimos a um pico importante em quase todos eles na semana de 3 a 9 de Fevereiro, numa altura em que relativamente à crise iraquiana já se configurava a hipótese de uma guerra. Mas neste período os assuntos mais “quentes” para os media eram ainda os casos de pedofilia, cerca de um mês depois das prisões de Carlos Silvino, Carlos Cruz e Ferreira Dinis.

Depois desta data, a tendência foi decrescente na maior parte das entidades analisadas, excepto para o caso do site da RTP (www.rtp.pt), que, com oscilações semanais, tem mantido uma tendência de subida ao longo do período analisado.

Na semana de 17 a 23 de Março, altura em que efectivamente se iniciaram as hostilidades no terreno, todas as entidades analisadas registam um aumento no número de utilizadores únicos, com a excepção do Diário de Notícias (dn.sapo.pt; www.dn.sapo.pt e www.dn.pt) e Correio da Manhã (www.correiodamanha.pt e www.correiomanha.pt), que descem, mais acentuadamente o primeiro. Curiosidade, o site da CNN em inglês (www.cnn.com e edition.cnn.com) regista um aumento muito significativo de utilizadores únicos nessa semana, passando de 10000 para 44000.

Na última semana em análise (de 24 a 30 de Março) a liderança quanto a número de utilizadores únicos é do Público (publico.pt; ultimahora.publico.pt; www.publico.pt; jornal.publico.pt e dossiers.publico.pt), que recebe 52000 utilizadores únicos, embora tenha asistido a uma tendência de quebra ao longo de praticamente todo o período em análise. A esta entidade segue-se de muito perto a RTP (49000 utilizadores únicos), que cresce relativamente à semana anterior, e a SIC (www.sic.pt e www.siconline.pt), que, com 44000 utilizadores únicos, também regista aumento face à semana precedente. A mais distância surge o Correio da Manhã (31000 utilizadores únicos), que vê igualmente subir o número dos seus utilizadores únicos face à semana anterior. O número de utilizadores únicos da CNN língua inglesa e do Diário de Notícias é nessa semana idêntico (27000), embora a CNN tenha registado uma quebra acentuada e o Diário de Notícias tenha assistido a um aumento face à semana precedente.

Clique na Imagem
placeholder

A análise foi efectuada com o software e-netpanel.com da Marktest.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais