Crédito à habitação estabiliza

De acordo com os resultados da 2ª vaga de 2002 do BASEF Banca, 20% dos indivíduos bancarizados possuem um crédito habitação relativo à habitação onde residem habitualmente.

Ainda segundo este estudo da Marktest, há 3.6% de bancarizados com crédito à habitação relativo a outras casas, o que dá uma dimensão total do mercado avaliada em 1,5 milhões de indivíduos que recorrem ao crédito bancário para aquisição de habitação.

O indicador tem revelado estabilidade ao longo dos últimos dois anos.

Segundo os últimos dados disponíveis, são os indivíduos bancarizados entre os 25 e os 44 anos os que mais recorrem ao crédito para aquisição da habitação de residência: 30.5% dos que possuem entre 25 e 34 anos e 42.2% dos que têm entre 35 e 44 anos.

Também os residentes na Grande Lisboa e os residentes no Litoral Centro se destacam, com maiores taxas de recurso a este tipo de crédito: 24.7% e 23.8%, respectivamente.

Por classes sociais, os bancarizados da classe Alta e Média Alta são as que mais recorrem ao crédito à habitação (35.0%), bem como os indivíduos da classe Média (23.4%).

Finalmente, o grupo ocupacional com maior penetração deste produto é constituído pelos Quadros Médios e Superiores: 40.3% deles recorre ao crédito bancário para aquisição da habitação onde residem.

Os resultados da segunda vaga deste estudo indicam ainda que 76.3% dos bancarizados que recorrem ao crédito para aquisição de casa própria o fizeram nos últimos 10 anos.







Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais