Prioridades Governativas

Grupo Marktest,  16 dezembro 2004

As questões relacionadas com o desemprego e a saúde continuam a ser, para os residentes em Portugal Continental com 18 e mais anos, inquiridos pelo Barómetro Marktest/DN/TSF do mês de Novembro, as principais prioridades governativas.

Para 28.6% dos inquiridos em Novembro neste Barómetro, a prioridade máxima da governação deverá ser acabar com as listas de espera na saúde.

Com uma percentagem aproximada (27.5%), ficou a segunda prioridade: o combate ao desemprego. Esta questão foi considerada a mais importante entre os entrevistados do sexo feminino, bem como entre os residentes no Grande Porto, Litoral Norte e Centro e Interior Sul. Também a população com menos de 55 anos considerou que esta deveria constituir a prioridade máxima da governação, assim como a população das classes Alta/Média Alta e Média e aqueles cuja intenção de voto é PS.

A terceira prioridade governativa mais referida foi o equilíbrio das contas públicas (com 11.5% de referências), seguida da melhoria da qualidade na educação (10.5%) e a luta contra a violência e a criminalidade (9.5%). É de salientar que esta última medida é a terceira mais importante entre os inquiridos cuja intenção de voto é PSD e entre os inquiridos da classe Baixa/Média Baixa. Esta medida também se reveste de particular importância nos indivíduos do sexo feminino, entre os que têm mais de 55 anos e os que residem no Interior Norte, Sul e Litoral Centro (sendo a terceira medida mais referida).

Em último lugar está a manutenção da paz social, com 6.7% de referências.

Houve ainda 1.4% que referiu que nenhuma destas medidas é prioritária e 4.2% não respondeu ou não soube responder à questão.

Consulte a Ficha Metodológica do Barómetro Político Marktest/DN/TSF e contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Notícias da mesma semana

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais