O Voto Flutuante do CDS/PP mostra um reduzido núcleo de eleitores fiéis

Marktest,  20 janeiro 2005

Nas últimas legislativas o CDS/PP acabou por ser uma surpresa e teve nas urnas uma votação superior àquela que as sondagens, de um modo geral, lhe atribuíam. Este fenómeno levou a Marktest, (em Abril de 2002) a realizar uma sondagem pós-eleitoral e tentar averiguar se seria possível conhecer o perfil e as motivações dos eleitores de cada partido.

A resposta a uma simples pergunta incluída num questionário então realizado, cruzada com o voto declarado nas eleições, mostra como os eleitores de cada partido são diferentes em termos de fidelidade de voto e esse facto poderá ajudar a explicar as diferenças entre os resultados das sondagens e os resultados eleitorais.

O CDS vai voltar a surpreender nas próximas eleições e, seguramente, pelas mesmas razões. Também o Bloco de Esquerda parece ser um partido "refúgio" como transparece do quadro que aqui se reproduz.

Os eleitores flutuantes irão mais uma vez decidir as eleições!

Pergunta 1: Qual destas posições corresponde melhor à sua posição relacionada com votações em eleições: Vota sempre ou quase sempre no mesmo partido; Muda de partido conforme a sua opinião em cada acto eleitoral ?

Pergunta 2: Em que partido votou nas ultimas eleições?

Ficha técnica

Fonte: Marktest/DN. 806 entrevistas telefónicas realizadas entre os dias 12 e 16 de abril 2002 junto de indivíduos com 18+ anos do Continente.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais