Mais produção nacional na Tv

Grupo Marktest,  8 março 2005

Em 2004, a maior parte das grelhas da RTP1, 2:, SIC e TVI foi preenchida por programas de produção nacional, de acordo com os dados da MediaMonitor.

A produção nacional constituiu, em 2004, 44.9% da emissão dos quatro canais nacionais de sinal aberto, num total superior a 15 mil horas, uma média diária superior a 10 horas por canal.

Este tipo de programas viu, aliás, ser-lhe concedido mais espaço em 2004 do que em 2003, quando ocuparam 43.9% das grelhas destes canais. Em termos globais, a produção nacional aumentou 5% face a 2003.

O segundo tipo de programas mais representados nas grelhas da RTP1, 2:, SIC e TVI durante o ano transacto foram os produzidos nos Estados Unidos, que representaram 22.3% da emissão destes canais.

Os programas produzidos na União Europeia representaram 6.3% da oferta televisiva, um pouco menos do que no ano anterior. Para além dos programas de produção conjunta (4.9% da emissão total) e produzidos no Brasil (3.2%), os que tiveram origem noutras regiões representaram 18.4% da emissão, um pouco mais do que o verificado em 2003.

Analisada a audiência de televisão por país de produção dos programas, vemos como os de produção nacional obtêm uma relação muito favorável. De facto, de todos os minutos recepcionados durante o ano de 2004, 59.5% referiram-se a programas produzidos em Portugal.

Esta relação positiva entre a emissão e a recepção destes programas verificou-se em todos os canais, mas foi mais acentuada na TVI, onde a produção nacional representou 49.9% da emissão e 69.4% da recepção.

Mas os programas que melhor relação tiveram entre a sua "oferta" e a sua "procura" foram os produzidos no Brasil, pois representaram 3.2% da emissão e 7.6% da recepção (mais de duas vezes superior àquela).

A análise foi realizada com base no software Telereport da MediaMonitor, para o período compreendido entre Janeiro e Dezembro de 2004. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais