Cavaco toma posse com imagem em queda

Grupo Marktest,  9 março 2006

A cerca de um mês da tomada de posse como Presidente da República, Cavaco Silva obtém o índice de imagem mais baixo dos últimos três anos, segundo os resultados de Fevereiro do Barómetro Marktest/DN/TSF.

Em Fevereiro de 2006, 44.6% dos inquiridos neste Barómetro afirmavam que a actuação do novo Presidente eleito, Cavaco Silva, era positiva, enquanto 20.1% diziam que ela era negativa, havendo 35.3% que não sabia responder ou não respondia à questão.

Estes valores resultam no mais baixo saldo de imagem obtido por Cavaco Silva desde Maio de 2002. Este saldo, que resulta do diferença entre opiniões favoráveis e opiniões desfavoráveis ponderada pelo peso que as opiniões expressas têm, é de 14.6% em Fevereiro de 2006. Apesar de ser o mais baixo do período em análise, este índice é favorável ao novo Presidente da República.

Jorge Sampaio, pelo seu lado, obtém no mesmo mês um saldo de imagem de 46.5%, um valor três vezes superior ao registado por Cavaco Silva. Neste mês, 69.8% dos inquiridos no Barómetro Marktest/DN/TSF afirmaram ser positiva a actuação de Jorge Sampaio, 14.9% consideraram-na negativa e 15.3% não expressou opinião.

Nos últimos três anos, o Presidente cessante teve o seu melhor momento em Junho de 2004, quando obteve um saldo de imagem de 70.3%. No mês seguinte inicia um processo de queda progressivo, atingindo a pior avaliação em Janeiro de 2005, com um saldo de imagem de 30.8%.

Recorde-se que foi em Julho de 2004 que Jorge Sampaio convidou Santana Lopes a formar um novo Governo, após a saída de Durão Barroso (que havia tomado posse a 6 de Abril de 2002). O Presidente viria posteriormente, em final de Novembro de 2004, a anunciar a convocação de eleições antecipadas e a dissolução da Assembleia da República, o que motivaria a demissão do Governo de Santana Lopes.

Este enquadramento explicará certamente as oscilações na avaliação da actuação de Jorge Sampaio neste período, que culminam nos resultados expressos no Barómetro de Janeiro de 2005, o primeiro a ser realizado após a dissolução da Assembleia da República.

O período mais negativo de Sampaio coincide, em parte, com um período mais favorável a Cavaco. Entre Julho de 2004 e Abril de 2005 Cavaco Silva regista valores mais próximos de Jorge Sampaio, chegando mesmo, em Janeiro de 2005, a obter um melhor saldo de imagem.

Os dados analisados constam do Barómetro Marktest/DN/TSF, que é realizado regularmente junto dos residentes no Continente com 18 e mais anos. Consulte aqui a Ficha Metodológica deste Barómetro ou contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais