Jerónimo de Sousa reforça preferência dos portugueses
Grupo Marktest,  7 março 2006

placeholderNo primeiro Barómetro Político do ano, a população com 18 e mais anos, residente em Portugal Continental, mantém de um modo geral a mesma opinião face aos líderes políticos, comparando os resultados actuais com os obtidos no Barómetro Marktest/DN/TSF de Novembro de 2005.

A excepção a este panorama é José Sócrates, Primeiro-Ministro e líder do PS. Se em Novembro de 2005 o seu saldo de imagem (diferença entre as opiniões que classificam positivamente a sua actuação e aquelas que a classificam de forma negativa) não ia além dos -14.3%, em Fevereiro, este valor sobe para 8.5%. É ainda de salientar que esta subida também significou a recuperação do saldo de imagem positivo deste líder partidário, o que não acontecia desde Junho de 2005.

Jerónimo de Sousa (líder do PCP) e Francisco Louçã (líder do Bloco de Esquerda) mantêm-se respectivamente em primeiro e segundo lugar, em termos de saldo de imagem, reforçando estas posições no mês de Fevereiro (35.1% e 13.8%).

Já os líderes do PSD e do CDS-PP obtiveram um saldo de imagem negativo. No mês de Fevereiro, Marques Mendes obteve um saldo de -23.5% e Ribeiro e Castro não foi além de um saldo de -39.8% (sendo este o valor mais baixo atingido por este político desde a sua tomada de posse como líder do CDS-PP).

Em alta mantém-se o Presidente da República Jorge Sampaio, bem como o Presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, com um saldo de 64.9% e 37.8%, respectivamente.

placeholder

O saldo de imagem dos líderes partidários é obtido através Barómetro Marktest/DN/TSF, que é realizado regularmente junto dos residentes no Continente com 18 e mais anos. Consulte aqui a Ficha Metodológica deste Barómetro ou contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais