Actuação dos Políticos - A ascensão de Sócrates
Grupo Marktest, 29 março 2005

placeholderPassado pouco mais de um mês sobre as últimas Eleições Legislativas realizadas a 20 de Fevereiro, o Barómetro Político Marktest/DN/TSF de Março revela algumas alterações no que respeita à imagem que os portugueses têm acerca da actuação dos políticos.

Com efeito, observa-se uma subida do saldo de imagem dos líderes dos partidos com assento parlamentar.

A excepção ocorre com Pedro Santana Lopes, líder do Partido Social Democrata, e Paulo Portas, líder demissionário do Partido Popular. Pedro Santana Lopes protagonizou a maior quebra em termos de saldo de imagem, apresentando em Março um saldo de -68.3%, seguido de Paulo Portas com -25% (diferença entre respostas que avaliam de forma positiva a sua actuação e as que a avaliam negativamente).

Em sentido inverso, José Sócrates, líder do Partido Socialista e actual Primeiro Ministro, protagonizou a maior subida em termos de saldo de imagem, sendo também o líder com o saldo de imagem mais elevado em Março, de 52.2%.

Neste ranking, segue em segundo lugar Jerónimo de Sousa, líder do Partido Comunista Português, cuja subida foi a segunda mais elevada (de um saldo de -4.5% em Fevereiro, passou para 33.9% em Março).

Francisco Louçã, líder do Bloco de Esquerda, encontra-se em terceiro lugar com um saldo de imagem de 29.4%.

placeholder

A actuação do Presidente da República, Jorge Sampaio, também resultou num saldo de imagem positivo de 69.1%. Já o actual Presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, obteve na sua primeira avaliação um saldo de 53.8%.

Para o Barómetro Político Marktest/DN/TSF foram entrevistados indivíduos residentes em Portugal Continental, com mais de 18 anos, de acordo com a seguinte Ficha Metodológica. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais
Em Agenda ver mais