António Costa com melhor imagem

António Costa é o ministro cuja actuação recebe melhor avaliação dos inquiridos no Barómetro Marktest/DN/TSF de Julho.

Grupo Marktest,  8 agosto 2006

A análise dos dados do Barómetro Político Marktest/DN/TSF de Julho permite verificar que a imagem dos ministros que compõem o Governo português melhorou no último mês, mas ainda não atingiu os valores do primeiro trimestre do ano.

Com efeito, o valor médio do saldo de imagem em Julho foi de 2.1%, quando em Junho era de 1.1%. Ainda assim o número de ministros com avaliação negativa subiu de quatro para cinco.

Em Julho, o ministro com pior saldo de imagem foi Maria de Lurdes Rodrigues, ministra da Educação, com um saldo de -16.3%. António Costa, ministro de Estado e da Administração Interna, foi o o que recebeu melhor avaliação, com 13.4%.

Apesar da subida face a Junho, António Correia de Campos, ministro da saúde, manteve-se com uma avaliação negativa, não indo além de -11.5%. Seguiu-se Jaime Lopes da Silva, ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural e Pescas, com um saldo de -6.5%.

José Vieira da Silva, ministro do Trabalho e Solidariedade Social, obteve um saldo de imagem de -1.2% e, dentro das avaliações negativas, Mário Lino, ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, foi o melhor classificado com -0.1%.

Alberto Costa, ministro da Justiça, e Nunes Correia, ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Desenvolvimento Regional, tiveram o saldo de imagem positivo mais baixo, respectivamente, 1.8% e 1.9%.

Acima do valor médio está Augusto Santos Silva, ministro dos Assuntos Parlamentares, com um valor de 2.7%.

Nuno Severiano Teixeira, recentemente nomeado ministro da Defesa Nacional obteve na sua primeira avaliação um saldo positivo, de 2.9%. Seguiu-se o ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira, com um saldo de 3.5%.

Luís Amado, anterior ministro da Defesa e actual ministro de Estado e Negócios Estrangeiros (em substituição de Freitas do Amaral), teve uma classificação de 5%, bastante abaixo dos 12.4% obtidos pelo seu antecessor no mês anterior.

Manuel Pinho, ministro da Economia e Inovação, também registou um saldo de 5% e Isabel Pires de Lima (ministra da Cultura), manteve a quinta melhor classificação com 5.4%.

O quarto lugar coube a Fernando Teixeira dos Santos, ministro de Estado e das Finanças, que após um saldo de imagem nulo em Junho, sobe em Julho para 6.3%.

Mariano Gago, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, desce para a terceira posição (com um saldo de 11.1%), cedendo o segundo lugar ao Primeiro-Ministro, José Sócrates, que em Julho obteve um saldo de imagem de 12.1%.

O Primeiro-Ministro é ultrapassado unicamente por António Costa, ministro de Estado e da Administração Interna, que chega a Julho com o saldo de imagem mais elevado deste Governo: 13.4%.

O gráfico representa o saldo de imagem dos ministros, um valor calculado através do saldo de respostas que classificam positivamente a sua actuação pelas que a classificam negativamente, ponderado pelo peso das respostas expressas, em percentagem.

Veja a Ficha Metodológica do Barómetro Marktest/DN/TSF e consulte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais