3,7 milhões de consumidores de chá gelado

O estudo Consumidor 2006 da Marktest contabiliza mais de 3,7 milhões de portugueses que consomem chá gelado.

Grupo Marktest,  16 outubro 2007

Em 2006, o Consumidor contabiliza 3 744 mil portugueses que consomem chá gelado, um número que representa 45.0% do universo composto pelas residentes no Continente com 15 e mais anos.

Nos últimos anos assistiu-se a uma tendência ascendente deste indicador, com o número de consumidores do produto a quase duplicar entre 2002 e 2006, com um aumento de 88%.

Na análise do consumo de chá gelado segundo as variáveis sociodemográficas, vemos que a idade, seguida da ocupação, são as que maiores diferenças apresentam.

A penetração deste produto entre os jovens dos 15 aos 24 anos é superior a 72%, o que equivale a dizer que cerca de 3 em cada 4 jovens desta faixa etária consomem chá gelado. Com o aumentar da idade, baixa substancialmente o consumo do produto, até atingir o valor mais baixo, de 17.4%, junto dos idosos com mais de 64 anos.

A ocupação também revela diferenças significativas de consumo, dado que os estudantes se distanciam bastante dos restantes grupos ocupacionais, ao apresentar uma taxa de 73.5% de consumidores de chá gelado.

O consumo por classe social revela sobretudo uma distância significativa da classe baixa, com valores substancialmente abaixo da média (28.5%), não se observando diferenças tão marcantes entre as restantes classes sociais.

A penetração regional deste produto revela uma taxa relativamente homogénea, embora as regiões do Litoral Norte e do Interior Norte se fiquem aquém dos valores da média do universo (41.1% e 38.2% de consumidores, respectivamente).

Na análise do género, não se registam diferenças, com 46.9% dos homens e 43.4% das mulheres a afirmar serem consumidores de chá gelado.

Esta análise foi realizada com base nos resultados do estudo Consumidor da Marktest. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais