Utilização de internet aumentou 7 vezes nos últimos 10 anos

De acordo com os dados do estudo Bareme Internet da Marktest, disponíveis na análise 10 Anos de Internet em Portugal: os números e os factos, a taxa de penetração de Internet em Portugal aumentou mais de sete vezes em dez anos.

Grupo Marktest,  12 junho 2008

O número de indivíduos que utiliza a internet aumentou mais de sete vezes de 1997 a 2007, tendo registado um crescimento médio anual de 23%. Em 2007, são cerca de 3,9 milhões os indivíduos que usam a rede global, um valor que representa 46.6% do universo em estudo.

Os mais jovens, os pertencentes às classes sociais mais elevadas e os estudantes são os que se destacam nesta matéria, com taxas de utilização da net bastante acima da média.

A maioria (55.4%) dos homens é utilizador de Internet, tal como 38.6% das mulheres, mas entre elas a utilização de Internet cresceu 10 vezes em 10 anos. A taxa de penetração mais elevada é observada junto dos estudantes: 95.8% deles utiliza a Internet, assim como 94.6% dos quadros médios e superiores, 94.4% dos indivíduos da classe social alta ou 94.2% dos jovens dos 15 aos 17 anos.

Entre os grupos com menor penetração da Internet também se registaram maiores taxas de crescimento face a 1997. Assim, por exemplo, a penetração deste serviço aumentou 10 vezes junto dos indivíduos com mais de 34 anos e 36 vezes junto dos inactivos.

A criação de um índice de afinidade com a utilização da Internet (Base: Universo=100) permite verificar que as diferenças de género e idade se têm vindo progressivamente a esbater e que é na ocupação que mais se verificam comportamentos heterogéneos.

Em 1997, a utilização da Internet pelos homens estava 46% acima da média do Continente, ao passo que entre as mulheres não atingia 60% desse valor médio. A tendência ao longo da última década foi para o esbatimento destas diferenças. Em 2007 este indicador está apenas 19% acima da média junto dos homens e 17% abaixo dessa média junto das mulheres.

Esta tendência também foi observada entre as idades, embora persistam diferenças mais significativas do que relativamente ao género. Em 2007, a penetração de Internet junto dos mais novos é 78% superior à média, enquanto os mais velhos estão a pouco mais de metade desse valor médio.

Quanto à ocupação, persistem diferenças significativas, embora elas se tenham atenuado face ao verificado 10 anos antes. Os estudantes observam uma taxa de utilização de Internet duas vezes superior à média. Os activos também estão 26% acima dessa média, mas os inactivos permanecem ainda muito distantes desse valor, com uma taxa 75% abaixo dele.

Os dados utilizados nesta análise estão disponíveis no estudo 10 Anos de Internet em Portugal: os números e os factos.

Se deseja adquirir este relatório, pode fazer a sua encomenda pelos seguintes meios:

Contacte-nos se pretende mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais