E terão os Portugueses repensado a sua forma de estar?
E terão os Portugueses repensado a sua forma de estar?
placeholder
Uma análise do estudo TGI da Marktest mostra como se têm comportado os consumidores de Bebidas Não Alcoólicas e Refrigerantes com gás, agora que a taxa de IVA destes produtos foi alterada.
Grupo Marktest
24 julho 2012

placeholder Os dados divulgados em Junho pela Direcção Geral do Orçamento (DGO) revelam uma quebra nas receitas de IVA e outros imposto sobre o consumo no 5 primeiros meses deste ano face ao período homólogo. A revisão das tabelas anexas ao código do IVA e a alteração da tributação de diversos produtos, geraram nos consumidores um clima de instabilidade e a uma consequente retracção do consumo. Esta retracção de consumo tem já efeitos directos nas receitas previstas no OE 2012.

São diversos os produtos e serviços que viram o seu IVA passar da taxa reduzida (6%) ou intermédia (13%) para a taxa normal (23%). Mas terão estas revisões alterado os hábitos de consumo dos portugueses? E como podem as marcas cativar os consumidores no actual momento que atravessamos?

O conhecimento em detalhe dos consumidores e dos seus estilos de vida proporciona às marcas insights que lhes permitirão definir novas estratégias. Por outro lado, e de acordo com o Professor Byron Sharp, professor de Ciências do Marketing na University of South Austrália e director do The Ehrenberg-Bass Institute for Marketing Science, as marcas devem chegar também às pessoas que não compram os seus produtos com frequência.

placeholderTomemos por exemplo o sector das Bebidas Não Alcoólicas e a categoria Refrigerantes com gás:

3.667.000 portugueses com 15+ anos consumiram refrigerantes com gás nos últimos 12 meses (44.1%) e destes 2.795.000 afirmam ter consumido no último mês. No entanto, a análise de tendências TGI revela uma quebra anual de 5.8 p.p. ao nível do consumo (TGI 2012 – 44.1% | TGI 2011 – 49.9%).

Analisando um conjunto de actividades e comportamentos, observa-se que estes consumidores, mais do que a população em geral (15+ anos Portugal Continental), frequenta restaurantes fast food (66.7% face aos 51.3% registados junto do universo TGI), pratica desporto (62.5% face aos 57% registados junto do universo TGI), de que se destacam as modalidades futebol (25.3%), seguida de jogging (21.8%) e natação (20.8%).

Por outro lado, estes consumidores são mais receptivos à experimentação de novas bebidas, o que não se verifica junto dos não consumidores deste produto.

Ao longo dos próximos meses iremos dar a conhecer alguns indicadores sobre consumidores e não consumidores de algumas destas categorias de produtos e serviços que viram o IVA tributado revisto este ano.

O conhecimento em detalhe dos estilos de vida dos consumidores permitirá às empresas a definição de estratégias orientadas para os diferentes segmentos e mercados. O TGI, presente em Portugal desde 2008, conta com 5 vagas no mercado português, analisando tendências de consumo para mais de 260 categorias de produto.

A análise desenvolvida e dados apresentados fazem parte do estudo TGI Portugal. Contacte-nos se desejar obter mais informações sobre este estudo.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais
Em Agenda ver mais