Médicos mais valorizados
Grupo Marktest, 2 setembro 2004

placeholderA profissão de médico é a que os portugueses mais valorizam, de acordo com uma sondagem realizada pelo Fonebus da Marktest.

Para 33.3% dos inquiridos na sondagem da Marktest que emitiram uma opinião sobre esta questão, a profissão de médico é a mais valorizada. A uma distância muito grande surge a de professor em segundo lugar, referida por 10.4% dos inquiridos.

A ocupação de agricultor é referida em terceiro lugar, por 4.7% dos entrevistados. Enfermeiro surge em quarto lugar, com 3.8% das referências e a ocupação de advogado/juiz é a quinta mais citada, por 2.9% dos entrevistados.

As respostas a esta questão repartiram-se por uma multiplicidade de profissões/ocupações, sendo ainda de destacar as de doméstica, pedreiro, motorista, bombeiro e mecânico como as mais referidas.

placeholder

Numa análise por targets, verificam-se diferenças em alguns casos significativas. A profissão de médico como a mais valorizada é unânime em todos os targets, tendo obtido respostas mais enfáticas junto das mulheres (36.4%), dos inquiridos com idades compreendidas entre os 18 e os 24 anos (41.8%), dos residentes na Grande Lisboa (48.7%) e da classe média (42.8%).

A segunda profissão mais valorizada é também largamente consensual, tendo sido mais valorizada do que na média por mulheres (12.9%), inquiridos com idades compreendidas entre os 45 e os 54 anos (15.7%), residentes no Interior Norte (12.5%) e classes alta e média alta (18.6%). A excepção vai para os jovens dos 18 aos 24 anos, que posicionam esta profissão como 4ª escolha, e para os idosos com mais de 64 anos, que a referem em 3º lugar. Depois destas duas profissões, surgem grandes discrepâncias nas escolhas dos vários targets.

Refira-se a este propósito que foram os residentes na região da Grande Lisboa e os jovens dos 18 aos 24 anos os que evidenciaram escolhas mais divergentes da média. Assim, as cinco profissões com mais referências junto dos residentes na Grande Lisboa foram as de médico, professor, informático, polícia e enfermeiro. Já os mais jovens referiram com mais frequência as profissões de médico, educadora de infância, jornalista, professor e enfermeiro.

A sondagem da Marktest, que teve como alvo os residentes no Continente com 18 e mais anos, foi realizada entre os dias 24 e 27 de Agosto de 2004 e teve a seguinte Ficha Metodológica. Consulte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais