Portugueses chumbam governo de Santana

Grupo Marktest,  16 novembro 2004

O elenco governativo de Santana Lopes não agrada aos portugueses. A avaliação média da actuação dos vários ministros recebe nota negativa dos inquiridos no Barómetro Marktest/DN/TSF.

De acordo com os resultados de Outubro de 2004 deste Barómetro, o índice médio de avaliação da actuação dos membros do Governo é de 0.46 para o conjunto dos vinte ministros liderados por Santana Lopes - longe da unidade, que baliza a diferença entre avaliações positivas (acima desse valor) e negativas (abaixo).

Maria do Carmo Seabra é o membro do Governo com pior avaliação, contrariamente a António Monteiro, que recebe a melhor nota. O próprio Primeiro-Ministro recolhe opiniões negativas, registando uma avaliação abaixo da média do Governo.

Apenas um dos ministros deste Governo recebeu nota positiva dos inquiridos neste Barómetro. António Monteiro, Ministro dos Negócios Estrangeiros e das Comunidades Portuguesas, foi o único dos vinte membros do Governo que, em Outubro, obteve um índice de avaliação superior a 1 (1.06), o que indica que a sua actuação é vista como positiva pelos inquiridos neste Barómetro.

José Luis Arnaut e Bagão Félix, respectivamente Ministro das Cidades, Administração Local, Habitação e Desenvolvimento Regional e Ministro das Finanças e da Administração Pública, são os outros dois ministros melhor colocados junto da opinião pública portuguesa. Arnaut recebeu em Outubro um índice de avaliação de 0.79 e Bagão de 0.75.

Ainda acima da média do Governo, posicionaram-se, embora com nota negativa, Fernando Negrão (Segurança Social, Família e Criança), Morais Sarmento (Estado e Presidência), Telmo Correia (Turismo), Álvaro Barreto (Estado, Actividades Económicas e Trabalho), Maria João Bustorff (Cultura) e Luís Nobre Guedes (Ambiente e Ordenamento do Território).

O Primeiro-Ministro, Santana Lopes, com um índice de 0.36, está no grupo de ministros avaliados de forma mais dura pela opinião pública, com um índice abaixo da média dos membros do Governo. Neste grupo incluem-se ainda Costa Neves (Agricultura, Pescas e Florestas), Luís Filipe Pereira (Saúde), Paulo Portas (Estado, Defesa Nacional e Assuntos do Mar), Daniel Sanches (Administração Interna), António Mexia (Obras Públicas, Transportes e Comunicações), Maria da Graça Carvalho (Ciência e Ensino Superior), Aguiar Branco (Justiça), Rui Gomes da Silva (Assuntos Parlamentares), Henrique Chaves (Adjunto) e Maria do Carmo Seabra (Educação).

Nesta análise foi utilizado o índice de imagem criado pela Marktest que permite comparar os resultados obtidos pelos vários ministros e reduzir o efeito que as não respostas têm nos resultados da sondagem. Este índice resulta do rácio das avaliações positivas pelas negativas ponderado pela percentagem de respostas expressas. Valores superiores a 1 significam avaliações positivas e valores inferiores a 1 significam avaliações negativas da actuação do ministro.

O Barómetro Marktest/DN/TSF de Outubro de 2004 teve a seguinte Ficha Metodológica. Consulte-nos para mais informações sobre este assunto.

Notícias da mesma semana

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais