Imagem dos Políticos

Grupo Marktest,  18 novembro 2004

O Barómetro Político Marktest/DN/TSF de Outubro revela algumas alterações no que respeita à imagem que os portugueses têm acerca da actuação dos políticos. A quebra do índice de imagem do Primeiro-Ministro, Pedro Santana Lopes, é o facto mais marcante deste mês.

Como se pode observar no gráfico abaixo, o actual Primeiro Ministro e líder do PSD, Pedro Santana Lopes, foi o líder político cujo saldo de imagem apresentou maior decréscimo. Se no início do seu mandato (Julho) os resultados do Barómetro revelavam alguma satisfação por parte dos entrevistados quanto à sua actuação, apresentando em Julho um saldo de imagem de 10.5%, a verdade é que essa satisfação foi diminuindo, tendo obtido em Setembro um saldo de imagem de -1.1%, até atingir em Outubro um saldo de imagem de -37.2%, sendo o segundo político com pior avaliação no último mês. A sua exposição em noticiários televisivos foi de 8 horas e 11 minutos.

Paulo Portas, Ministro de Estado, Defesa Nacional e dos Assuntos do Mar e líder do CDS-PP, mantém uma imagem bastante negativa, seguindo a curva descendente que se vem a verificar desde Julho, atingindo em Outubro um saldo de -39.9%, com uma exposição televisiva de 47 minutos.

Carlos Carvalhas, secretário geral demissionário do Partido Comunista Português, apresenta em Outubro um saldo de imagem de -22.5%, mantendo-se praticamente sem alteração relativamente a Setembro (quando o seu saldo era de -22.6%). No que respeita à exposição televisiva, esta foi de 2 horas e 24 minutos.

Francisco Louçã, que ao longo de 2004 se tem apresentado sempre com uma imagem positiva, chega a Outubro com uma nova subida no seu saldo: 12.5%, o valor mais elevado desde Abril. A sua exposição televisiva em Outubro foi de 2 horas e 20 minutos.

José Sócrates, líder do PS desde Setembro, atingiu no seu primeiro mês de avaliação enquanto líder partidário, um valor nunca antes atingido pelo seu antecessor: 43.9%. O tempo total de exposição televisiva deste líder foi de 8 horas e 17 minutos, sendo o político com maior exposição televisiva neste mês.

Mota Amaral, presidente da Assembleia da República, tem vindo a obter saldos de imagem cada vez mais baixos, ainda que positivos. Em Outubro, o seu saldo foi de 37.6%, não tendo sido protagonista de nenhuma notícia televisiva neste mês.

Já o Presidente da República, Jorge Sampaio, permanece como o político com melhor imagem, apresentando um saldo de 62.7% e uma exposição televisiva de 4 horas.

O saldo de imagem resulta da diferença entre as respostas que indicam uma actuação positiva do líder e aquelas que referem que ela é negativa.

O Barómetro Marktest/DN/TSF tem a seguinte Ficha Metodológica. A fonte dos dados da exposição televisiva é a MediaMonitor, através do seu serviço Telenews.

Notícias da mesma semana

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais