Bento XVI deve permitir o uso do preservativo

Grupo Marktest,  5 maio 2005

Esta é uma das conclusões da sondagem realizada pelo Fonebus da Marktest em exclusivo para a Marktest.com Notícias junto dos residentes nas regiões da Grande Lisboa e do Grande Porto.

Inquiridos em sondagem realizada pelo Fonebus da Marktest, 60.8% dos residentes nas regiões da Grande Lisboa e Grande Porto com 18 e mais anos, identificaram correctamente o nome Bento XVI como o escolhido pelo novo Papa Joseph Ratzinger. Houve 5.6% de inquiridos que referiu o seu nome próprio e 15.6% deram referências incorrectas; 18.0% disse não saber o nome escolhido por este novo Papa.

Na resposta a esta questão, destacam-se os mais jovens e os indivíduos das classes sociais alta, média alta e média, com referências correctas a Bento XVI superiores à média do Universo - 71.0% dos jovens entre os 18 e os 24 anos, 75.0% dos indivíduos entre os 25 e os 34 anos, tal como 74.3% dos das classes alta e média alta e 73.0% dos da classe média identificaram correctamente o nome Bento XVI como o escolhido por Joseph Ratzinger.

Colocados perante um conjunto de medidas que este novo Papa poderia tomar, a maioria dos inquiridos, 77.2%, afirmou que Bento XVI deveria permitir o uso do preservativo (91.8% junto dos entrevistados entre os 35 e os 44 anos; 82.5% junto dos pertencentes à classe média).

Na opinião de 54.8% dos entrevistados, o Papa deveria reconhecer o divórcio (69.4% entre os indivíduos com idades entre os 35 e os 44 anos).

Permitir o casamento dos padres foi a terceira medida mais indicada, por 52.8% dos inquiridos nesta sondagem (60.0% junto dos entrevistados entre os 45 e os 54 anos; 60.3% entre os indivíduos da classe média).

Um pouco menos de metade dos inquiridos, 48.0%, referiu ainda que o Papa deveria permitir a ordenação de mulheres (52.7% junto das mulheres; 61.3% junto dos indivíduos entre os 18 e os 24 anos; 55.7% entre os das classes sociais alta e média alta).

Finalmente, 10.8% dos entrevistados entendeu que o Papa não deveria tomar nenhuma destas medidas (26.1% junto dos indivíduos com mais de 64 anos; 14.5% junto dos das classes sociais média baixa e baixa).

Esta sondagem foi realizada pela Marktest nos dias 28 e 29 de Abril de 2005, com a seguinte Ficha Metodológica. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais