Opiniões dividem-se quanto à actuação dos ministros

Grupo Marktest,  15 dezembro 2005

Os dados de Novembro do Barómetro Marktest/DN/TSF mostram que os portugueses estão divididos quanto à avaliação que fazem da actuação dos ministros.

Analisados os resultados de Novembro de 2005 do Barómetro Marktest/DN/TSF, vemos como a avaliação média dos ministros que compõem o Governo de Sócrates evidencia um "empate" entre avaliações positivas e negativas.

O saldo de imagem (que resulta da diferença entre as opiniões positivas e as negativas, ponderada pelo peso das respostas expressas) para a média do elenco governativo é de 0.1% em Novembro, o que significa que o número dos que, em média, consideram positiva a actuação dos ministros deste governo é quase o mesmo dos que, em média, a consideram negativa.

Freitas do Amaral é o ministro avaliado de forma mais positiva pelos inquiridos neste Barómetro, obtendo um saldo de imagem de 16.8%. Mariano Gago é o segundo com melhor saldo, de 8.3%, seguido de António Costa, com 4.7%.

Obtêm ainda um saldo positivo os ministros Isabel Pires de Lima, Luis Amado, Pedro Silva Pereira e Augusto Santos Silva, mas todos com uma menor diferença entre as avaliações positivas e negativas.

Pelo contrário, o Primeiro Ministro, José Sócrates é aquele cuja avaliação é mais negativa, obtendo um saldo de -10.3%. Correia de Campos e Jaime Lopes da Silva obtêm respectivamente um saldo de -4.9% e -4.6%.

Fazem ainda parte dos ministros com saldo negativo Mª Lurdes Rodrigues, Mário Lino, Alberto Costa, Manuel Pinho, José Vieira da Silva, Teixeira dos Santos e Nunes Correia.

Uma análise segundo o género, mostra como são as mulheres as mais "exigentes" na avaliação que fazem da actuação dos ministros. Os homens apenas deram saldo negativo a Vieira da Silva e Jaime Lopes da Silva, ao passo que as mulheres apenas deram saldo positivo a Freitas do Amaral, Mariano Gago e António Costa.

Maiores diferenças são encontradas se a análise se centrar nas intenções de voto para as eleições legislativas. Enquanto os entrevistados que afirmam tencionar votar PS dão uma avaliação média de 20.9% para o conjunto dos ministros que compõem este governo, já os que dizem tencionar votar PSD dão-lhe -5.8%. Os que tencionam votar PS dão avaliação positiva a todos os ministros, sendo Freitas do Amaral o melhor avaliado, com 53.1% de saldo, ao passo que Jaime Lopes Silva recebe a avaliação menos positiva, com um saldo de 7.9%. Já os que tencionam votar PSD dão melhor avaliação a Mariano Gago, com um saldo de 10.2% e a pior a José Sócrates, com -31.3%.

O Barómetro Marktest/DN/TSF é realizado regularmente junto dos residentes no Continente com 18 e mais anos. Consulte a Ficha Metodológica deste Barómetro e contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais