Mais portugueses usam creme de corpo
Os dados do estudo Consumidor da Marktest mostram que em Portugal tem aumentado o número de residentes que consomem creme para o corpo.
Grupo Marktest,  25 setembro 2007

placeholder Em 2006, o Consumidor contabilizou 3 661 portugueses que dizem consumir creme, óleo ou loção para o corpo, um número que representa 44.0% do universo composto pelas residentes no Continente com 15 e mais anos.

Nos últimos anos assistiu-se a uma tendência ascendente deste indicador, com o número a passar de 23.4% em 2001 para os 44.0% agora registados - uma subida de 88%. Este incremente foi, no entanto, mais acentuado nos dois últimos anos.

placeholder

A análise deste indicador mostra-nos diferenças de comportamento entre os vários targets. A mais significativa é a relacionada com o género. Enquanto 62.4% das mulheres usa cremes de corpo, apenas 23.9% dos homens também o faz.

A idade é a segunda variável com maiores diferenciações entre os indivíduos, com os valores a oscilar entre os 59.8% de utilizadores na faixa etária dos 25 aos 34 anos e os 27.2% entre os idosos com mais de 64 anos.

A ocupação também apresenta consumos diferenciados, destacando-se os quadros médios e superiores e os empregados do comércio, serviços e administrativos como mais adeptos deste produto (respectivamente, 60.0% e 57.8% deles consomem-no), ao contrário dos reformados (31.7% consome o produto).

Entre as classes sociais, os valores baixam gradualmente dos 54.6% observados junto dos indivíduos das classes alta e média alta, até aos 32.0% registados junto dos indivíduos da classe social baixa.

A região é a variável que apresenta menor heterogeneidade de comportamentos, embora o consumo seja superior à média junto dos residentes na Grande Lisboa (53.9%) e no Grande Porto (52.2%).

placeholder

Esta análise foi realizada com base nos resultados do estudo Consumidor da Marktest. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais
  • De momento não há acontecimentos em agenda.