Quebra dos investimentos publicitários em Portugal

Dados publicados pelo Expresso, quando confrontados com os preços de tabela, mostram que as televisões estão este ano a conceder mais desconto aos anunciantes.

O jornal Expresso publicou no passado dia 21 de Setembro dados comparativos do investimento publicitário nos principais meios relativos ao período de Janeiro a Julho de 2001 e 2002. Os dados representam os valores reais do investimento em publicidade e mostram que neste período houve um decréscimo de 8.7% entre os dois anos.

Estes dados, em milhões de Euros, referem-se apenas aos investimentos das centrais e excluem por isso os investimentos directos.

Segundo a Mediamonitor, o investimento publicitário a preços de tabela (excluindo por isso descontos e negociações entre meios e centrais) cifrou-se nos primeiros sete meses de 2002 em 789 milhões de euros para o Total TV. Quanto à TV aerial, o seu valor foi neste período de 748 milhões de euros, o que representou um crescimento de cerca de 3% face ao ano anterior. De forma a serem comparáveis, estes valores contemplam apenas os investimentos feitos por Centrais, excluindo Directos e indefinidos.

A Marktest.com Notícias não teve acesso ao documento original da OMD para confirmar se as centrais consideradas nesse estudo são as mesmas que a Mediamonitor audita. A serem comparáveis os dados das duas fontes, podemos estimar a dimensão dos descontos praticados pelos canais de televisão, que atingiu 75% em 2001 e 78% em 2002.



Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais