O Divórcio em Portugal

O INE publicou recentemente estatísticas sobre o divórcio em Portugal, que indicam que este fenómeno tem aumentado nos últimos anos, sobretudo desde 1975, ano em que legalmente foi reconhecido, embora de 2000 para 2001 tenha baixado ligeiramente (-1.3%), passando de 19302 para 19044.

De 1992 a 2001 a taxa de divorcialidade cresce 54.6%, passando de 1.2 para 1.8 divórcios por cada mil habitantes naquelas datas.

Lisboa e Vale do Tejo (2.4 ‰), Algarve (2.3 ‰) e Açores (2.1 ‰) são as regiões que apresentam uma taxa de divorcialidade superior à média no último ano, sendo o Norte a região que revela um valor mais baixo neste indicador (1.4 ‰).

Embora sendo mais frequente no grupo etário dos 30 aos 39 anos, o divórcio tem aumentado nos últimos anos entre os cônjuges de idades mais elevadas. Da mesma forma, o divórcio é mais frequente em casamentos que duram entre 5 e 9 anos, embora nos últimos anos tenha aumentado o número de casamentos com duração superior aos 25 anos que são dissolvidos por divórcio.

O número de filhos tem, entretanto, uma relação inversa com o divórcio, já que é mais frequente a existência de divórcio em casais sem filhos ou apenas com um filho do que nos casais com mais do que um filho.

placeholder



Fonte: INE

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais
Em Agenda ver mais