Sorte ao jogo
Grupo Marktest,  30 novembro 2004

placeholder Quase metade dos residentes no Continente com 15 e mais anos costumam tentar a sorte jogando em sorteios ou lotarias, de acordo com os resultados do estudo Consumidor 2004, da Marktest.

São mais de 4 milhões os portugueses que costumam jogar em sorteios ou lotarias (4 081 mil indivíduos), o que corresponde a 49.1% do universo estudado pelo Consumidor. Este hábito é mais ou menos comum a todas as regiões do país; no entanto, é mais frequente encontrar "jogadores" no Grande Porto (53% dos residentes joga em sorteios ou lotarias) do que no Interior Norte (43.4% dos residentes tem este hábito).

Os homens são mais adeptos deste comportamento - 58.4% joga em sorteios ou lotarias, face aos 40.6% de mulheres que também adere. Masi diferenças se encontram por idades, com o jogo a não motivar nem os mais jovens nem os mais idosos - dos 15 aos 17 anos apenas 19.5% costuma jogar em sorteios ou lotarias e com mais de 6 anos apenas 38.9% o faz.

As classes sociais média e média baixa são as maiores apostadoras, 54.8% e 52.6, respectivamente. Por ocupações, destacam-se mais acentuadamente os empregados dos serviços, comércio e administrativos, tal como os trabalhadores qualificados - 64.6% dos primeiros e 64.1% dos segundos tem o hábito de jogar em sorteios ou lotarias.

Numa análise do perfil destes indivíduos, vemos que 32.4% residem na Grande Lisboa ou no Grande Porto, 56.8% são homens, 57.9% têm entre 25 e 54 anos, 61% pertencem às classes sociais média ou média baixa e 36.6% tem ocupação de empregado dos serviços, comércio e administrativos ou trabalhador qualificado.

placeholder

Esta análise foi realizada com base nos resultados do estudo Consumidor 2004 da Marktest. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Notícias da mesma semana

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais
Em Agenda ver mais