A rádio em 2004

Grupo Marktest,  10 fevereiro 2005

De acordo com os resultados do estudo Bareme Rádio, a Marktest, o consumo de rádio em Portugal tem evidenciado alguma tendência de subida.

A audiência acumulada de véspera para o meio rádio situou-se nos 58.0% no ano de 2004. Apesar de ligeiramente inferior à média do ano transacto, os dados da Marktest revelam que o consumo de rádio está a aumentar. No último trimestre de 2004 este indicador atingiu os 59.4%, o segundo mais elevado nos últimos cinco anos (apenas no primeiro trimestre de 1999 se registou um valor mais elevado, de 60.0%).

No gráfico que apresentamos, vemos como tendencialmente é no primeiro e no segundo trimestre que a rádio regista maiores audiências. O mesmo não se passou em 2004, que obteve melhores resultados na segunda metade do ano.

Numa análise anual, verifica-se que de 2000 a 2002 se assistiu a uma quebra no consumo de rádio. Os resultados dos anos 2003 e 2004 vêem contrariar essa tendência, registando 58.4% e 58.0% de audiência acumulada de véspera.

Por regiões, é no Grande Porto que se regista o maior consumo de rádio. No total do ano de 2004, a audiência acumulada de véspera de rádio foi de 65.3% naquela região, mais 7.3 pontos percentuais do que a média do universo em estudo.

Nas regiões do Norte do Continente tem-se assistido a um aumento do consumo deste meio, apresentando-se a região Interior Norte como aquela onde este indicador mais tem evoluído de forma positiva nos últimos cinco anos. A região apresenta, de 1999 a 2004, uma taxa de crescimento anual média de 1.5% no indicador Audiência Acumulada de Véspera, deste meio.

A análise tem como base os resultados do estudo Bareme Rádio, a Marktest, que analisa o comportamento dos residentes no Continente, com 15 e mais anos, relativamente ao meio rádio. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Notícias da mesma semana

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais