Quadros médios e superiores têm prestações de crédito habitação mais elevadas

Grupo Marktest,  4 agosto 2005

Segundo os dados do estudo Basef Banca, da Marktest, os quadros médios e superiores são os que pagam montantes mais elevados nas suas prestações mensais de crédito à habitação.

Os valores do Basef Banca relativos à segunda vaga de 2005, recentemente disponibilizada, indicam que, em média, a prestação paga pelos indivíduos que recorreram a crédito habitação através de um banco é de 320 euros por mês.

Estas prestações atingem valores superiores junto dos quadros médios e superiores, que pagam em média, 408 euros, mais 27.4% do que o universo.

Também os indivíduos das classes alta e média alta têm prestações superiores, que em média se situam nos 398 euros mensais.

Pelo contrário, os indivíduos mais idosos, que em maioria têm crédito à habitação há mais de 10 anos, são aqueles que pagam prestações mais baixas, de 101 euros mensais, menos 68.4% do que a média.

Por regiões, as maiores diferenças são encontradas nos residentes na Grande Lisboa, que têm prestações mais altas, de 363 euros mensais, em média. Os residentes no Grande Porto também têm valores superiores à média, de 334 euros. No Sul é onde se registam valores mais baixos, de 283 euros mensais.

A análise realizada teve como base os resultados da segunda vaga de 2005 do estudo Basef Banca, da Marktest, que analisa o universo constituído pelos residentes no Continente com 15 e mais anos. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais