Expectativa continua a baixar

Grupo Marktest,  16 agosto 2005

Os resultados de Julho do Barómetro Marktest/DN/TSF confirmam a tendência para a diminuição das expectativas dos portugueses, que se encontram próximo do pessimismo acentuado.

Segundo estes dados, o Índice de Expectativa mantém o seu percurso descendente, atingindo no mês de Julho 28.02, aproximando-se cada vez mais do Pessimismo Acentuado (índice com valores abaixo de 25).

Entre os inquiridos do sexo feminino manteve-se a característica habitual: mais pessimistas comparativamente à população masculina (25.4 para as primeiras e 30.8 para os segundos).

A população mais jovem (18 aos 34 anos) foi menos pessimista, sendo a única faixa etária a ultrapassar os 30 pontos (32.4). Já a população entre os 35 e os 54 anos não foi além de 26.2 e a população com mais de 55 anos chegou mesmo aos 25.9.

Analisando os dados segundo a intenção de voto, observa-se que, entre a população cuja intenção de voto é PS, há um decréscimo menos acentuado no índice de expectativa (de 43.3 em Junho para 41.6 em Julho), comparativamente ao valor apresentado por aqueles cuja intenção de voto é PSD (29.3 em Junho e 26.4 em Julho).

Quanto às regiões Marktest, o Grande Porto é a menos pessimista, com um índice de 34.7. Seguem-se as regiões do Interior e Litoral Norte, respectivamente com 31.2 e 30. Salienta-se ainda que o valor apresentado pelo Litoral Norte correspondeu à única subida face ao mês anterior.

A região Sul apresentou um índice de 24.9, seguida da Grande Lisboa com 22.4. Foi também na Grande Lisboa que se registou o maior decréscimo face a Junho: menos 7.4 pontos do que então. A região mais pessimista foi o Litoral Centro com um índice de 22.4 em Julho.

Consulte aqui a Ficha Metodológica do Barómetro Político Marktest/DN/TSF.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais