Expectativa aumenta de novo

Grupo Marktest,  3 março 2005

De acordo com o Barómetro Marktest/DN/TSF de Fevereiro, o índice de expectativa reaproximou-se do optmismo moderado, facto que não se verificava desde Julho de 2004, observando-se em Fevereiro de 2005 um índice de 49.4.

Como é habitual, a população masculina foi a mais optimista alcançando 53.1 de índice. A população feminina não foi além dos 45.7.

Em termos de população por faixa etária, é entre os jovens (população entre os 18 e os 34 anos) que se observa um maior optimismo (51.3). Segue-se a população entre os 35 e os 54 anos com um índice de 50 e a população mais idosa, tal como em Janeiro mantém-se a menos optimista (46.6).

Observando o índice de expectativa segundo a intenção de voto, é de salientar a subida significativa que se tem vindo a verificar desde Janeiro entre aqueles cuja intenção de voto é PS, chegando a Fevereiro com um índice de 60.6 (o valor mais elevado de sempre).

Já entre aqueles cuja intenção de voto é PSD, observa-se em Fevereiro alguma recuperação da expectativa face à quebra registada de Novembro de 2004 para Janeiro de 2005, chegando a Fevereiro com um índice de 54.5.

No que respeita à regiões Marktest, observa-se uma subida generaliza na expectativa em todas as regiões, sendo a mais elevada a região do Interior Norte, com um índice de 53.3, seguido do Litoral Norte com 52. Com um índice abaixo de 50 ficou a Grande Lisboa (48.7), o Sul e o Litoral Centro (respectivamente, 47.5 e 47.2). O Grande Porto foi a região menos optimista com um índice de expectativa de 43.6.

O Índice de Expectativa é um indicador recolhido regularmente pelo Fonebus, um omnibus telefónico da Marktest, desde Março de 1990, junto dos indivíduos com idade superior a 18 anos, residentes em Portugal Continental. Consulte aqui a Ficha Metodológica.

O Barómetro Marktest/DN/TSF de Fevereiro foi realizado com a seguinte Ficha Metodológica. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais