Ficção ganha audiência

Os dados da MediaMonitor mostram que os programas de ficção são os mais vistos entre nós, tendo mesmo subido na preferência dos portugueses.

Grupo Marktest,  27 julho 2006

As televisões nacionais RTP1, 2:, SIC e TVI ofereceram, no primeiro semestre de 2006, cerca de 4200 horas de programas de ficção, um valor que corresponde a uma média de 5 horas e 45 minutos diários por canal e a 24.0% da emissão televisiva desse período.

Estes programas foram os que registaram a melhor relação entre a "oferta" que estes canais lhes deram e a "procura" do público, pois, do total de minutos visionados pelos portugueses durante o ano, 34.9% foram dedicados a programas de ficção. A quota de audiência dos programas de ficção esteve assim 46% acima da sua quota de emissão.

Na estrutura da programação destes canais, os programas de informação constituem o segundo tipo de programa mais frequente, representando 17.6% da emissão no primeiro semestre de 2006. Eles constituem também o segundo tipo de programa com mais audiência. Do total de minutos visionados neste semestre, 21.7% foi relativo a programas de informação.

Os programas de divertimento são o terceiro tipo mais frequente nas televisões, representando 15.0% da oferta e 17.1% da procura.

No conjunto, os programas de ficção, informação e divertimento representaram 56.5% da oferta destes canais e 73.7% da sua audiência total.

Relativamente ao primeiro semestre de 2005, observou-se maior aumento na oferta de programas de desporto (a que as emissões relativas ao Mundial 2006 não terão sido alheias) com mais 16.4% no primeiro semestre de 2006.

Nos programas de arte e cultura também se observou maior oferta por parte destes canais. Estes programas são, no entanto, os menos frequentes nas grelhas (representam 0.3% da oferta) e também aqueles que observaram maior quebra na procura do público.

A ficção e a publicidade observaram igualmente um acréscimo na oferta destes canais face ao semestre homólogo do ano anterior.

Quanto à estrutura da audiência, foi nos programas de ficção que maior crescimento se observou neste semestre, com mais13.8% do que no período homólogo. Os programas desportivos registaram um aumento de 3.4% na sua procura, tendo-se observado quebras nos restantes tipos de programas, de que a mais significativa foi a relativa a programas de arte e cultura.

No primeiro semestre de 2006, para além dos programas de ficção, também os de informação, desporto e divertimento registam uma relação positiva (dada pelos valores superiores a 100% do índice Alpha) entre a emissão e a recepção.

Esta análise foi realizada para o período compreendido entre 1 de Janeiro e 30 de Junho de 2006, tendo sido utilizado o software MMW/Telereport da MediaMonitor. Contacte-nos se pretende mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais