38.4% dos internautas bancarizados com 15 e mais anos utilizam o serviço de Homebanking

Os resultados do novo estudo da Marktest indicam que 38.4% dos internautas bancarizados com 15 e mais anos utilizam o serviço de Homebanking.

Grupo Marktest,  25 julho 2006

Dada a crescente importância que o serviço de Homebanking tem vindo a ganhar nos últimos anos, impunha-se o lançamento de um novo estudo, com uma metodologia de recolha distinta dos tradicionais métodos de recolha até agora utilizados e numa perspectiva de benchmarking analisar e estudar este novo serviço no mercado português.

A Marktest acaba de lançar mais um estudo para o sector Bancário - HomeBanking Marktest, que visa caracterizar e identificar os comportamentos e atitudes dos internautas banacrizados, em relação a este novo serviço bancário.

HomeB@nking - Marktest, fornece entre outros indicadores, notoriedade de sites bancários, imagem, satisfação, penetração do serviço homebanking, global e por banco, partilha interbancária do Homebanking, vantagens e desvantagens associadas ao serviço e procura ainda quantificar e identificar o mercado potencial deste novo serviço.

De acordo com os dados da 1ª vaga 2006 do HomeB@nking - Marktest, 38.4% dos internautas bancarizados com 15 e mais anos utilizam o serviço de Homebanking para acederem às suas contas bancárias . Numa análise segmentada, pelas diferentes variáveis sócio-demográficas, verifica-se que a penetração deste serviço bancário atinge quase os 50% junto dos internautas bancarizados residentes na Região da Gr. Lisboa e junto daqueles que pertecem às classes sócio-ecomnómicas A/B.

Por outro lado, verifica-se que cerca de 49% dos internautas bancarizados que utilizam o serviço de Homebanking, utilizam apenas 1 site para aceder às suas contas, porém 44.8% referem utilizar 2 a 3 sites bancários para acederem às suas contas .

A comodidade e a rapidez de execução são as duas grandes vantagens reconhecidas neste serviço; a falta de segurança é sem dúvida a maior desvantagem que lhe é reconhecida.

Através deste estudo é ainda possivel quantificar o abandono de outros canais tradicionais: cerca de 30% dos actuais clientes do serviço de Homebanking abandonaram outros canais de contacto, em detrimento do serviço de Homebanking.

Contacte-nos para mais esclarecimentos ou informações técnicas sobre este estudo.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais