O sector dos estudos de mercado em Portugal

O relatório anual da Esomar fornece uma visão global sobre o sector de estudos de mercado em Portugal. Conheça-o melhor.

Grupo Marktest,  19 outubro 2006

A European Society for Marketing and Opinion Research (Esomar) estima que, em 2005, o sector dos estudos de mercado em Portugal valha cerca de 64 milhões de euros, com uma taxa de crescimento bruto de 3.3% face a 2004 e líquido de 1.2%.

Estes números colocam o país no penúltimo lugar da tabela da UE 15, apenas à frente do Luxemburgo. A lista dos países europeus com maior dimensão deste mercado é encabeçada pelo Reino Unido, com 1 940 milhões de euros, seguido de França (1 808 milhões de euros) e Alemanha (1 758 milhões de euros).

Mesmo em termos de variação homóloga, a nossa taxa de crescimento real é das mais baixas da Europa dos 15, apenas superior à do Reino Unido, Itália (no 4º lugar em volume de negócios), Grécia (12º), Dinamarca (9º) e Finlândia (10º) e igualando as taxas de variação homólogas ocorridas em Espanha e na Holanda (respectivamente, na 5ª e 6ª posição).

Para 2006, a Esomar estima para o nosso país um crescimento de 3%, um valor próximo do esperado para a média dos 15 países europeus.

Os dados disponibilizados pela Esomar permitem ainda caracterizar mais detalhadamente o sector de estudos de mercado nacional.

Os estudos realizados entre nós destinam-se maioritariamente a clientes nacionais, que representam 80% da facturação do sector.

A maioria dos clientes provém do sector industrial, que representa 42% deste mercado. A media é o segundo sector, responsável por 13% da facturação de estudos de mercado em Portugal. Dentro da indústria, a indústria de bens de consumo rápido é o sector mais relevante, representando 16% do mercado global, seguida da indústria farmacêutica, que representa 13% do mercado de estudos de mercado português.

A pesquisa ao consumidor é a mais relevante no mercado nacional, representando 60% dos estudos.

Quanto a métodos de pesquisa, os estudos quantitativos dominam, representando 88% do mercado. Os estudos qualitativos representam 11% e os outros tipos de métodos, apenas 1%.

No que diz respeito ao método de recolha, as entrevistas face to face predominam, representando 26% do total, seguidas das telefónicas, com 15%.

O tipo de estudos mais realizado em Portugal são os Ad hoc, que representam 52% do mercado, seguidos dos painéis, com 34% e de outros estudos contínuos, com 11%. Os estudos omnibus têm um peso de 2% do total e outros tipos de pesquisa, 1%.

A Esomar tem como missão a promoção do uso dos Estudos de Mercado e de Opinião para melhorar a tomada de decisão nas empresas e instituições no mundo inteiro. Fundada em 1948, a Esomar reúne 4000 membros em 100 países, tanto clientes como fornecedores de estudos de mercado. Também podem ser encontrados membros da Esomar em agências de media e publicidade, universidades e escolas de gestão, bem como em departamentos e instituições públicas.

Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais