Consumo de televisão aumenta mais no Litoral Norte

Uma análise dos dados da Marktest Audimetria/MediaMonitor mostra que é na região do Litoral Norte que o consumo de televisão mais tem aumentado nos últimos cinco anos.

Grupo Marktest,  20 novembro 2007

No próximo dia 21 de Novembro vai comemorar-se o Dia Mundial da Televisão, um pretexto para um olhar mais aprofundado sobre a evolução dos hábitos de audiência dos portugueses.

Segundo os dados da Marktest Audimetria/MediaMonitor, de Janeiro a Setembro de 2007, cada português viu, em média, por dia, em sua casa, 3 horas, 29 minutos e 16 segundos de televisão.

Os maiores consumidores deste meio são, por região, os residentes no Sul (mais 3.4% do que a média do universo); por classe social, os indivíduos da classe baixa (mais 22.8% do que a média do universo); por sexo, as mulheres (mais 7.9% do que a média do universo), por idade, os indivíduos com mais de 64 anos (mais 46.8% do que a média) e, por situação no lar, as donas de casa (mais 20.0% do que a média).

Os dados disponíveis mostram uma tendência para uma pequena quebra no consumo de televisão desde 2005. Nos últimos cinco anos, 2004 foi o ano de maior consumo, altura em que cada português dedicou ao meio 3 horas 34 minutos e 11 segundos por dia.

O Litoral Norte é a região que tem observado um maior aumento médio anual no consumo televisivo. Os residentes nesta região têm aumentado a sua audiência de televisão em 4.1%, em média, por ano, desde 2003.

Entre as classes sociais, o maior incremento tem vindo da classe baixa, com uma taxa de variação média anual de 3.2%.

Entre os sexos, as mulheres têm aumentado mais do que os homens o seu consumo televisivo e, entre as idades, são os mais idosos (simultaneamente, os maiores consumidores do meio) os que têm protagonizado os maiores aumentos no consumo de televisão nos últimos cinco anos.

Esta análise foi realizada para o período compreendido entre 1 de Janeiro de 1999 e 30 de Setembro de 2007, tendo sido utilizado o software MMW/Telereport da MediaMonitor. Contacte-nos se pretende mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais