Imagem de Sócrates sobe e a de Menezes baixa

Os resultados de Março do Barómetro Político Marktest vêm mostrar que o primeiro-ministro José Sócrates teve a sua actuação melhor classificada do que no mês anterior, ao contrário de Luís Filipe Menezes, que viu a sua actuação ser pior classificada que antes.

Grupo Marktest,  1 abril 2008

Em Março de 2008, 32.9% dos residentes no Continente com 18 e mais anos inquiridos no Barómetro Político Marktest consideraram positiva a actuação do primeiro-ministro José Sócrates, contra os 52.4% que a consideraram negativa e os 14.7% que não quiseram emitir opinião.

Estes valores mostram que aumentou face a Fevereiro o número dos que consideram positiva a actuação de Sócrates, tal como baixou o número daqueles que a consideram negativa. O primeiro-ministro sai assim aparentemente "ileso" de um mês de fortes contestações sociais, de que a marcha de 100 mil professores em Lisboa foi o momento mais crítico.

Já Luís Filipe Menezes, pelo contrário, viu ser-lhe atribuída em Março pior classificação que no mês anterior, com 19.1% de inquiridos a classificar positivamente a sua actuação, contra 45.2% que a classificaram de forma negativa e 35.8% que não quiseram ou não souberam dar opinião.

Baixou assim o número dos que classificam de forma positiva a actuação do líder do PSD, que se aproxima dos valores com que Luís Marques Mendes abandonou a liderança do partido (18.1% de opiniões positivas em Setembro de 2007).

No Barómetro de Março, a Marktest retoma a avaliação da imagem dos líderes dos partidos com assento parlamentar, CDS-PP, BE e PCP.

Considerando o saldo de imagem destas personalidades, vemos que, para além do Presidente da República, que se mantém com um saldo positivo bastante elevado, apenas Francisco Louçã e Jerónimo de Sousa conseguem valores positivos (8.4% e 4.6%, respectivamente).

Este saldo resulta da diferença entre as opiniões que classificam positivamente a actuação do líder e as que a classificam negativamente, ponderada pelo peso das respostas expressas e permite ainda constatar como José Sócrates e Luís Filipe Menezes estão "empatados" neste indicador, ambos em "terreno" negativo, mas mesmo assim acima de Paulo Portas que é, segundo estes resultados, o líder político com pior saldo de imagem neste mês.

A evolução deste indicador nos últimos meses mostra que a imagem do Presidente da República está muito acima dos restantes e evidencia uma certa estabilidade. Os líderes dos partidos de esquerda, os únicos actualmente com um saldo de imagem positivo, e o líder do CDS-PP, este em terreno negativo, também revelam uma tendência de estabilidade, embora com oscilações mensais, ao passo que o primeiro-ministro e o líder do PSD mostram uma tendência de quebra neste indicador, que é mais evidente no segundo caso do que no primeiro.

Os resultados deste Barómetro estão disponíveis aqui.

Consulte a Ficha Metodológica deste Barómetro ou contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais