Quadros dizem poupar mais
Segundo os dados do estudo Basef Banca da Marktest, os quadros médios e superiores são os portugueses com conta bancária que mais dizem destinar alguma percentagem dos seus rendimentos à poupança.
Grupo Marktest, 18 agosto 2009

placeholderOs dados do quadrimestre móvel de Junho de 2009 do Basef Banca contabilizam 2 311 mil indivíduos que afirmaram ter destinado algum montante dos seus rendimentos à poupança no último ano. Este valor corresponde a 31.4% do total de indivíduos bancarizados, com 15 e mais anos, residentes em Portugal Continental.

Na análise do perfil destes indivíduos, vemos que os quadros médios e superiores se destacam, pois a percentagem deles que diz reservar algum montante dos seus rendimentos à poupança é maior do que nos outros grupos sociodemográficos. Os indivíduos das classes sociais alta e média alta e os jovens dos 25 aos 34 anos também observam taxas superiores à média.

placeholder

Entre os indivíduos que dizem reservar algum montante dos seus rendimentos à poupança, a maioria, 50.9%, diz também que, na evolução da sua poupança, tem poupado o mesmo ou mais do que anteriormente, havendo 48.2% que diz poupar menos que antes e 0.9% não sabe ou não responde à questão.

São 451 mil os indivíduos que dizem poupar actualmente mais que antes e, entre estes, destacam-se claramente os indivíduos mais jovens: 35.4% dos que têm entre 15 e 24 anos e que destinam algum rendimento à poupança dizem que poupam hoje mais que antes. A entrada na vida adulta justifica certamente esta observação.

Entre as regiões, destacam-se positivamente da média os residentes no Sul, sendo os residentes no Grande Porto ou na Grande Lisboa, os indivíduos mais idosos e os reformados os que apresentam os valores mais baixos nesta análise.

placeholder

Esta análise foi realizada com base nos resultados de Junho de 2009 do estudo Basef Banca da Marktest. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais