A classe médica e a Internet

Mais de metade dos médicos Clínicos Gerais em Portugal acede à Internet. Este resultado é apurado num estudo regular conduzido pela NOVADIR junto dos Clínicos Gerais ao longo do primeiro semestre de 2002, com base em 605 entrevistas telefónicas.

52% dos Clínicos Gerais a exercerem clínica em Portugal acede habitualmente à Internet. É claramente junto dos Clínicos Gerais mais jovens, com prática clínica inferior aos 20 anos e Clínicos Gerais do Grande Porto que a taxa de utilizadores é significativamente superior (64% e 68% respectivamente).
A taxas de utilização mais baixas registam-se junto dos Clínicos Gerais dos Açores e Madeira onde 72% dos inquiridos responde não aceder á Internet.

Apesar desta recolha reportar a um intervalo de 6 meses, denota-se uma dinâmica temporal significativa no crescimento deste indicador, que embora comum à população em geral, apresenta neste target uma aderência superior apenas contrariada pelos Clínicos Gerais mais velhos.

placeholder

Um número relativamente inferior de Clínicos Gerais utiliza o e-mail como forma de comunicação. Apenas 40% do target em estudo tem endereço de e-mail, número igualmente superior junto dos Clínicos Gerais com 20 ou menos anos de prática clínica geral (48% e 46%).



Fonte: NOVADIR, MédInfo - Junho 2002

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais